domingo, 7 de dezembro de 2014

OS GRANDES DITADORES DA HISTÓRIA


Autor: Pedro Rabaçal





Sinopse: Os Grandes Ditadores da História apresenta ao público uma visão muito abrangente das ideias, das vidas, e dos atos desses homens que influenciaram enormemente os seus países e o mundo. Os ditadores, com personalidades invulgares e especiais, mais ou menos convictos das suas ideias, com menor ou maior empatia com o seu povo, subiram ao poder, em geral, graças a enormes doses de astúcia, de força de vontade e de outros talentos formidáveis, infelizmente combinados com a falta de escrúpulos e de compaixão.
Este livro abrange diversos séculos da História da Humanidade, mas nele se destaca o século XX, que não trouxe somente a proliferação da democracia e a sacralização da defesa dos direitos humanos e cívicos: foi também o século de várias das piores tiranias da História.


Entre as personagens mais marcantes da nossa História estão os ditadores. Homens que alcançaram o poder e as suas decisões tiveram efeito em milhares, ou milhões, de pessoas. Claro que todos os líderes têm esse efeito mas, em certos momentos, os ditadores ganham uma projeção diferente, porque as suas decisões são mais extremistas, retirando-nos capacidade de escolha.

Este livro de Pedro Rabaçal é um olhar suave pelos grandes ditadores da nossa História, levando-nos a ler sobre um conjunto considerável de personalidades (são cerca de 40 os ditadores aqui analisados). Devido ao elevado número de ditadores presentes neste livro, o olhar sobre cada um não poderia ser muito aprofundado, mas devo dizer que o trabalho do autor é de aplaudir, pois consegue em poucas páginas oferecer a informação necessária para termos uma noção mais correta da ascensão e queda destes homens. O que os motivou, quais os seus princípios, quais os seus triunfos, quais os seus erros... Pedro Rabaçal fala um pouco de tudo e o que gostei mais neste livro foi nas indiretas, mas óbvias, semelhanças entre alguns ditadores.

Muitos subiram ao poder com estratégias semelhantes, controlaram o seu povo e também caíram com várias parecenças pelo meio. Este é, para mim, o aspeto mais gratificante ao lermos este livro... reparar nas semelhanças e aprender com elas, identificar ideias, crenças, erros, paixões.

Não existe necessidade de se criar uma análise muito grande para um livro deste género. Aqui o que interessa é que o autor faça um bom trabalho de investigação, exponha os seus conhecimentos de forma simples e que a montagem nos leve a vermos, não só as semelhanças, mas também o que o autor tenta transmitir com este estudo que aqui expõe. Este livro consegue todos esses aspetos. Claro que existiram certos temas sobre alguns ditadores que gostava de ver mais explorados e também existiram alguns ditadores que não me cativaram tanto como outros a ler, mas no global o trabalho de Pedro Rabaçal é muito bom e deve ser lido por todos os que gostem deste tema, sendo uma boa obra de introdução. Um dia, voltarei a ler este livro, talvez retirando novas conclusões desta interessante leitura, talvez criando novas comparações com novos ditadores que entretanto apareçam. 

Luís Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário