segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

MOSSAD: Espiões contra o armagedão


Autor: Dan Raviv & Yossi Melman

Título original: Spies against Armageddon




Sinopse: Este livro aborda diversos temas, como o rapto de Adolf Eichmann, na Argentina, em 1960, o fracasso da Mossad para tentar deitar a mão ao Dr. Joseph Mengele, a caça aos terroristas palestinianos a seguir aos acontecimentos nos Jogos Olímpicos de Munique, em 1972, a operação em 1979 em França contra a venda de equipamento nuclear a Saddam Hussein e ainda o raide a Entebe e o bombardeamento do reator nuclear sírio em 2007.
Coloca também questões interessantes, tais como terá a Mossad cometido um erro gigantesco quando duas dúzias de operacionais foram vistos pelas câmaras de vigilância de um hotel nno Dubai, ou foi uma missão de assassínio com êxito? Será que os assassinos sentirão picadas na consciência? E, finalmente, confiam os Estados Unidos na espionagem israelita?



Espionagem foi sempre um dos temas que mais gostei de ler, mas, curiosamente, um dos géneros que menos falo no blog. Este é o 4º ou 5º livro que leio sobre a Mossad e é o melhor que li até hoje. Sendo, provavelmente, o livro menos político que li sobre estes serviços de inteligência, o que estes dois autores oferecem é um acutilante olhar sobre os grandes sucessos mas também os grandes fracassos da Mossad. Consequentemente, o que vemos aqui é um pouco da História da própria nação de Israel, de como sobreviveram, como se aliaram a uns, voltaram costas a outros, e porque o fizeram. mas não só... Aqui vemos de forma direta como a Mossad consegue manter o nível de vida que Israel pode oferecer em alguns locais do seu território, o que tem de ser sacrificado para tal e o que poderá correr mal nos próximos anos. 

Que acordos foram feitos? Em quem confia Israel? Como conseguem saber o que se passa nos países à sua volta onde todos travam guerras e muitos querem ver Israel desaparecer do mapa?

Com uma escrita direta e simples, os autores conseguem transmitir o seu conhecimento sem que existam momentos em que estejamos perdidos, e com uma narrativa quase sempre cronológica vamos vendo a evolução e o que muda após cada sucesso ou fracasso, bem como as estratégias usadas quando algo não corre bem ou quando se pretende "abafar" alguma ação militar ou política.

Tudo o resto que vos possa dizer não será mais do que enaltecer esta investigação que desvenda vários segredos com as suas muitas entrevistas e deduções lógicas. Esse é o grande êxito de um livro que consegue ser cativante desde o primeiro momento, algo que muitos outros livros do género por vezes não conseguem por serem demasiado académicos. Aqui os autores conseguem captar a nossa atenção com revelações constantes que vão encaixando facilmente na imagem que vamos construindo da Mossad. No meu caso, e mesmo já tendo lido vários livros sobre os serviços secretos israelitas, foram muitos os factos que fiquei a saber e a leitura foi viciante.

Se gostam do género e querem saber mais sobre a Mossad, este livro é a minha recomendação, quer sejam novos no tema ou leitores que já tenham algum conhecimento sobre o assunto.

Luís Pinto   


3 comentários:

  1. Fiquei convencido. À muito tempo que estou para ler um livro deste tema.

    Boas leituras e feliz natal.

    ResponderEliminar
  2. Como sempre um artigo direto. Gostei bastante do que escreveste sobre este livro e acredito que vou gostar de algumas curiosidades. Apenas li um livro deste género, sobre a Cia, mas fiquei curioso para ler este.

    ResponderEliminar
  3. Olá Luis. Lá estás tua a arranajr bons livros e a fazer bons textos e depois uma pessoa tem de comprar. Acho que vou comprar este para o meu pai que gosta do assunto.
    Bjs!

    ResponderEliminar