quarta-feira, 18 de abril de 2018

O QUE NÃO PODEMOS SABER


Autor: Marcus du Sautoy





Sinopse: O Universo é infinito?
Sabemos o que aconteceu antes do Big Bang?
No cérebro humano, onde se localiza a consciência?
Há partículas ainda por descobrir além do bosão de Higgs?
No mundo moderno a ciência impera: todas as semanas se anunciam novas descobertas científicas. Será que existem limites para o que podemos saber acerca do nosso Universo?
Nesta viagem aos confins do conhecimento, Marcus du Sautoy investiga o trabalho de pioneiros nas áreas da física quântica, da cosmologia e das neurociências, questionando relatos contraditórios e consultando os mais recentes dados.
É possível virmos a saber tudo, um dia? Ou haverá áreas de investigação que estão para lá das capacidades de compreensão humana? E, se assim for, como lidaremos com o facto de vivermos num universo em que há matérias que estão além da nossa capacidade de conhecimento?



Mal vi este livro fiquei com bastante vontade de lê-lo. O objetivo do livro pareceu-me muito interessante e de leitura viciante, e foi exatamente o que aconteceu. O que este livro tenta fazer é explorar vários temas para os quais provavelmente nunca teremos uma compreensão total. Tal como podem ver na sinopse, o livro caminha por diferentes áreas, tornando-se bastante abrangente e apelativo a um leque muito maior de leitores.

Gostei da abordagem do livro, primeiro explorando as dúvidas e as dificuldades para a compreensão do problema e depois tentando aprofundar o que poderemos ainda descobrir, sempre dentro de certas limitações. O livro especula, sem nunca se tornar irrealista, e isso foi algo que gostei.

Outro aspeto interessante está no facto de o livro estar direcionado para qualquer leitor em termos de linguagem. Mesmo sem dominar alguns dos assuntos aqui explorados, o livro facilmente ofereceu-me o contexto necessário para perceber o que foi feito, as limitações, a importância do tema e o que poderá ser descoberto no futuro. Esta capacidade de oferecer contexto de forma simples é o trunfo deste livro até pela forma como nos cativa a querer ir pesquisar mais sobre certos temas. Claro que em alguns momentos gostaria de ter lido uma resposta mais completa e aprofundada, mas percebo que esse não seja o objetivo do livro.

Resumidamente este é um livro que agradará a todos os que leiam a sinopse e fiquem curiosos. Gostava de ler mais livros como este, explorando outros temas que também acho interessantes. Aqui não poderiam caber todos porque não é objetivo do livro ser uma leitura demasiado extensa, mas estas páginas são apenas a ponta do iceberg de tudo o que provavelmente nunca iremos compreender totalmente.

Luís Pinto


Sem comentários:

Enviar um comentário