terça-feira, 27 de março de 2018

ANATOMIA DE UM ESCÂNDALO


Autor: Sarah Vaughan

Título original: Anatomy of a scandal




Sinopse: Ames Whitehouse é um bom pai, um marido dedicado e uma figura pública carismática e bem-sucedida. Um dia, é acusado de violação por uma colaboradora próxima. Sophie, a sua esposa, está convencida de que ele é inocente e procura desesperadamente proteger a sua família das mentiras que ameaçam arruinar-lhes a vida.
Será que é sempre interpretada da mesma forma?
Kate Woodcroft é a advogada de acusação. Ela sabe que no tribunal vence quem apresentar os melhores argumentos, e não necessariamente quem é inocente. Ainda assim, está certa de que James é culpado e tudo fará para o condenar.
De que lado estará a verdade?
Será James vítima de um infeliz mal-entendido ou o autor de um sórdido crime? E estará a razão do lado de Sophie ou de Kate? Este escândalo - que irá forçar Sophie a reavaliar o seu casamento e Kate a enfrentar os seus demónios - deixará marcas na vida de todos eles.



Este livro tem sido um dos mais falados na internet nos últimos tempos, talvez por boas campanhas de marketing num livro que tem qualidade e que apresenta um tema bastante atual. Mas vamos por partes.

Em primeiro lugar, é óbvio que a autora sabe cativar os leitores com um enredo interessante logo nas primeiras páginas. Para tal, usa uma narrativa que rapidamente nos demonstra que está a mentir. Algo está errado, porque temos várias versões do mesmo acontecimento, instalando-se a dúvida sobre qual será a verdade.

E é com esta base que a autora explora o mundo político onde interesses, jogo de bastidores, traições, mentiras e corrupção andam de mãos dadas, prontas para defesa ou ataque, sem olhar a meios, sem limite de influência. A questão mais importante para o sucesso deste livro está, provavelmente, no facto de parecer ser sempre bastante verdadeiro. É fácil aceitar esta história e tomar um partido. No entanto, aqueles que aqui procuram um thriller rápido e intenso, poderão ficar desiludidos, pois o que a autora nos dá é um enredo inteligente, bem trabalhado mas que não atinge o ritmo de um thriller, porque na realidade é um livro sobre uma investigação judicial.

Gostei dos personagens, principalmente de um personagem secundário que durante grande parte do tempo parece ser apenas mais uma personagem, mas não é. Esta é uma mensagem importante do livro, a de que por vezes é de alguém que parece secundário que temos o momento que muda tudo. Com boas revelações, o enredo demonstra que está bem montado. É verdade que alguns momentos são um pouco forçados e que algumas perguntas não são feitas nos momento certo, mas no geral a investigação está muito bem criada para nos levar a ler até ao fim.

O final, coerente, mas talvez com menos impacto do que se esperava, demonstra o quanto a autora quis criar um enredo que fosse mais realista do que empolgante. Com isto, o final pode parecer algo morno, mas se olharmos para o que o livro nos foi contando indiretamente, tudo acaba por fazer sentido. O resultado final é um livro que merece os elogios que tem recebido. Não é o melhor livro que já li do género, e tem algumas falhas, mas no global foi uma surpresa muito boa e que aconselho a todos os que gostem de thrillers judiciais. É um bom livro político que nos fará pensar sobre o poder e influência que certas pessoas têm, sendo elas também humanos, com todas as suas virtudes e defeitos.

Luís Pinto



Sem comentários:

Enviar um comentário