quinta-feira, 15 de outubro de 2015

SEGREDOS DE LISBOA


Autor: Inês Ribeiro & Raquel Policarpo




Sinopse: Uma Lisboa desconhecida está à nossa espera num museu, num parque de estacionamento ou até numa improvável casa de banho pública no Largo da Sé. Passear pela Lisboa de hoje é caminhar sobre todo um passado desaparecido. Sob os nossos pés, debaixo de linhas de elétrico, ruas asfaltadas e túneis de metro, camadas e camadas de terra revelam histórias de quem por aqui passou, viveu e morreu. Contam momentos, eras, séculos de vivência de fenícios, romanos, muçulmanos, cristãos, uma imensidão de pessoas que nestas colinas deixou a sua marca. No Largo da Sé desça à casa de banho pública e depare-se com os vestígios de um prédio anterior ao terramoto de 1755. Na Rua da Prata, embrenhe-se nas galerias romanas e descubra o que resta do complexo subterrâneo de um antigo fórum romano. Na Igreja de Santo António, por entre portas e escadinhas, aceda ao subsolo por baixo do altar-mor, que é o local mais importante de toda a igreja, onde teve início a história do templo e do santo padroeiro de Lisboa. Inês Ribeiro e Raquel Policarpo guiam-nos por uma Lisboa repleta de segredos, através de vestígios arqueológicos que nos desvendam a cidade de outras eras e de outras gentes. Nestas páginas, alguns locais e momentos regressam à luz do dia e partilham o conhecimento de épocas e sítios que muitos desconhecem. Alguns deles desapareceram para sempre, mas outros ainda estão à espera de ser visitados.



Quem visita Lisboa fica agradado e quer regressar. Uma cidade visitada por milhões, conquista os seus turistas com a sua luz, com o seu ambiente único, com os seus altos e baixos, ruas antigas e outras novas, umas estreitas, outras largas, vastas, cheias de vida. Apreciamos o seu cheiro, a sua comida, a sua temperatura. Apreciam a sua gente acolhedora mas, principalmente, apreciam a sua história, os seus segredos.

Eu não moro em Lisboa, mas visito-a todos os dias em trabalho, e, infelizmente, já quase não a olho, não a vejo, não a visito por prazer e não procuro os seus segredos. Foi tendo essa noção que decidi ler este livro, tentando ganhar novamente o apetite por conhecer melhor a história da capital no nosso país.

Não há muito para analisar num livro deste género, e como não quero revelar os seus segredos, farei uma análise curta e objetiva.

Com uma escrita simples, as duas autoras levam-nos pelos segredos de Lisboa, fazendo sempre algum enquadramento histórico e entrelaçando os segredos revelados, criando ligações entre eles, enquanto explicam, mesmo que de forma suave e indireta em alguns casos, a própria História de Lisboa. Rapidamente se tornou num livro viciante, em primeiro lugar porque conhecer "segredos" é sempre apelativo, e principalmente porque é a nossa própria cidade, sendo fácil visualizar algumas das descrições que as autoras nos vão dando.

Apesar de ainda ser um livro com quase trezentas páginas, a verdade é que não senti que o livro baixasse o ritmo ou se tornasse pouco interessante. Gostei bastante de ler sobre Lisboa e gostava de ver o mesmo género sobre outras cidades de Portugal que certamente terão também muitos segredos que os seus habitantes não conhecem. Aliás, o trunfo deste livro será, provavelmente, a escolha de conteúdo, pois a grande maioria dos "segredos" são apelativos ao público em geral.

No meu caso, foram poucos os segredos aqui revelados que conhecia, mas compreendo que uma pessoa mais conhecedora desta cidade não encontre aqui tantos segredos desconhecidos. No entanto parece-me que mesmo para alguém mais conhecedor, esta é uma leitura muito interessante, capaz de prender um leitor que queira saber mais. É acessível, é objetivo e bastante didático. Ganhei uma nova vontade de conhecer a minha cidade e era esse mesmo o objetivo. Se partilham o mesmo objetivo que eu, então está aqui um livro interessante e que vos fará dar umas voltas pela capital. 

Luís Pinto


3 comentários:

  1. Não conheço o livro e fiquei cheia de vontade de o ler!

    ResponderEliminar
  2. Como sempre grande diversidade de leituras. Parabéns!

    Acho que é impossível não ficar com vontade de ler este livro depois de ler a tua crítica. Basta ter o bichinho por Lisboa cá dentro.

    ResponderEliminar
  3. Acho que o vou colocar como próxima leitura. Gostei bastante da opinião.

    parabéns.

    Boas leituras,
    Guima

    ResponderEliminar