terça-feira, 11 de novembro de 2014

TRASH - Os rapazes do lixo


Autor: Andy Mulligan

Título original: Trash



Sinopse: Num país do terceiro mundo, num futuro não muito distante, três rapazes tentam sobreviver nas montanhas de lixo nos subúrbios de uma metrópole. Num dia de sorte e azar, Raphael encontra algo muito especial e misterioso. Tão misterioso que decide guardar, mesmo que a polícia da cidade ofereça uma bela recompensa pela sua devolução. Essa decisão traz terríveis consequências, e em breve os rapazes do lixo vão ter de usar toda a sua astúcia e coragem para escapar aos seus perseguidores.


Trash foi uma das surpresa mais agradáveis que li nos últimos tempos. No início pareceu-me uma interessante história para jovens, mas aos poucos tornou-se em algo mais. Trash é um daqueles enredos que não podemos resumir a um objetivo. O que temos aqui poderá parecer uma história sobre sonhos de infância, ou sobre desejar ter uma vida melhor do que aquela que a sociedade à nossa volta nos pode dar, porque nascemos no sítio errado. Ou pode parecer que estamos perante um grito de revolta, um libertar que leva à mudança de rumo de uma sociedade corrupta em que nenhum valor moral está acima do dinheiro.

É por não se focar em nenhum aspeto em particular, mas sim numa mistura de vários, que Trash ganha a coerência que o torna num bom livro, com várias questões morais e muitas lições a retirar. É inevitável sentir que o autor nos tenta dar a noção que mesmo no local mais corrupto e sem esperança, podem existir pessoas com valores, pessoas que não são egoístas, e é por isso que este é um livro focado no público jovem, porque tem valores que devem ser transmitidos.

E é assim que este conjunto de rapazes demonstra um lado da humanidade que nem sempre vemos, e que raramente aparece quando existe dinheiro envolvido. Mulligan escreve de forma simples, com um ritmo interessante, essencial para que um público mais jovem, que possa não ter um ritmo natural de leitura, aqui consiga seguir a história com relativa facilidade. A isto junta-se o facto de o enredo ser interessante, primeiro porque nos ligamos rapidamente aos rapazes, e segundo porque o que eles descobrem no lixo é a metáfora para qualquer acontecimento em que a nossa vida pode mudar para sempre, sendo que à partida pode parecer uma mudança melhor, mas existem sempre fatores que podem levar a acontecimentos indesejados. Nenhum acontecimento pode apenas ser positivo... talvez esta seja uma das mensagens do livro, mas a verdade é que os rapazes, tal como nós leitores, sentimos o entusiasmo da descoberta.

Sendo um livro com grande foco na amizade, existe aqui um braço de ferro em relação à justiça social e às oportunidades que as pessoas têm na vida. Todavia, o livro tem algumas falhas, não por erros em si, mas porque não explora algumas personagens que poderiam oferecer muito mais ao enredo. No entanto, esta opção entende-se, porque de outra forma a narrativa perderia o ritmo que agarra o público adolescente, e acredito que o autor fez uma boa escolha.

Trash é um livro adolescente que transmite valores e ideias interessantes. É uma luta sobre a sobrevivência física e moral num mundo que nem sempre o permite. É, acima de tudo, um livro que demonstra a determinação de alguns e a ganância de muitos, levando ao choque moral pelo qual vale a pena ler este livro. Em certos momentos choramos, noutros sorrimos, noutros ficamos preocupados, tal como na vida. Muito recomendado ao público adolescente, mas não só, porque a moral e a amizade existem em todas as idades.

Luís Pinto 

3 comentários:

  1. Parece-me uma leitura muito interessante. Vou dar uma vista de olhos poque gosto bastante deste género juvenil com toques mais adultos

    ResponderEliminar
  2. Grande análise como sempre!

    ResponderEliminar
  3. Já estava interessado nesta obra e agora ainda mais. apreciei bastante alguns do pormenores que aqui mencionas e a leitura juvenil deve ser publicitada. Parabéns pelo grande trabalho no blog.

    ResponderEliminar