terça-feira, 18 de novembro de 2014

EM PARTE INCERTA


Autor: Gillian Flynn

Título original: Gone girl


Sinopse: Uma manhã de verão no Missouri. Nick e Amy celebram o 5º aniversário de casamento. Enquanto se fazem reservas e embrulham presentes, a bela Amy desaparece. E quando Nick começa a ler o diário da mulher, descobre coisas verdadeiramente inesperadas…
Com a pressão da polícia e dos media, Nick começa a desenrolar um rol de mentiras, falsidades e comportamentos pouco adequados. Ele está evasivo, é verdade, e amargo - mas será mesmo um assassino?
Entretanto, todos os casais da cidade já se perguntam, se conhecem de facto a pessoa que amam. Nick, apoiado pela gémea Margo, assegura que é inocente. A questão é que, se não foi ele, onde está a sua mulher? E o que estaria dentro daquela caixa de prata escondida atrás do armário de Amy?

Há muito tempo que estou para falar sobre este livro, mas apenas agora surgiu oportunidade. O livro que conquistou a crítica mundial e que se tornou num grande filme, é forte, é angustiante, é a imagem de uma vida que nenhum de nós quer ter, mas que nos rodeia a cada dia.

Quando conhecemos alguém, sabemos como agir, o que dizer... Quando estamos no funeral de alguém, sabemos o que dizer, como agir... Quando estamos embaraçados, sabemos o que dizer, o que fazer... Qual a percentagem da nossa vida em que deixamos de ser nós mesmos e agimos e falamos tal como a sociedade impôs?

Flynn consegue neste livro um perfeito equilíbrio entre o thriller e a crítica social, e nos dois temas, consegue atingir uma qualidade que não está ao alcance de todos. Com um ritmo muito forte e uma narrativa intesa a cada página, a autora explora a personalidade de Nick com grande mestria porque dá-nos as duas faces da moeda de um homem dividido e que tem muito a esconder. Enquanto, mal começamos a ler, somos assaltados por várias dúvidas que a autora fará o favor de alimentar, percebemos que a base deste enredo está no facto de nunca conhecermos realmente uma pessoa.

Comecemos pela crítica social, aqui muito bem montada. Qual é o poder que os media têm na nossa opinião? Até que ponto somos manipulados pelo que vemos, pelo que ouvimos de outras pessoas que comentam na televisão, por vezes sem qualquer conhecimento da matéria, quer nossa, quer deles? Gostei bastante da forma como a autora explora o poder dos media sobre a opinião comum. A grande maioria das pessoas apenas recebe informação da televisão e aqui este aspeto é fulcral para vermos como tudo se desenrola. Nick é a imagem de um "produto" que é elogiado ou criticado pelos media e todo um país vai atrás do que recebe dos comentadores e jornalistas... isto é poder, e Flynn sabe-o.

Voltando ao thriller psicológico que este livro é, a forma como nos agarra é inegável. Facilmente queremos saber mais sobre Nick, cada vez temos mais dúvidas, mas ao mesmo tempo percebemos que algo está mal. Conseguirá Nick safar-se? O que torna este livro melhor do que a maioria é a sua coerência e coesão. A autora aborda media, advocacia, família e fãs obcecados... mistura tudo e sai um grande enredo em que uma personagem se destaca e que ficará na vossa memória para sempre.
E é a partir desse thriller psicológico que voltamos a pensar... quanto da nossa vida é feito apenas por imagem? O que estamos dispostos a sacrificar por uma melhor aceitação social? Poderá um casamento manter-se apenas pelo estatuto que oferece? Pela segurança emocional que transmite a quem vê por fora? Do que somos escravos... afinal?

Estas são algumas das perguntas que podemos fazer quando o livro acabar, porque há sacrifícios que não conseguimos compreender até os vivermos.

Gillian Flynn criou um fantástico livro e um dos melhores que já li dentro do seu género, porque é intenso, é inteligente, mas acima de tudo... é perturbador, porque, infelizmente, é mais real do que pode parecer. Totalmente recomendado.

Luís Pinto

4 comentários:

  1. Olá Luis. como sabe, adoro as suas análises. Rápidas e objetivas sem revelações. Esta é mais um que me leva a comprar o livro. Parabéns para si e para a autora que escreve aqui um grande livro. Irei comprar.

    ResponderEliminar
  2. Uma análise diferente e muito bem conseguida a este livro. Já li outras mas raramente se explorou a crítica social que é a mestria deste livro. Recomendo-o a todos os leitores e dou os parabéns ao Luís pelo constante magnífico trabalho.

    Boas leituras

    ResponderEliminar
  3. Fiquei convencida a comprar :)

    ResponderEliminar
  4. Olá a todos. Obrigado pelos vossos comentários. Também já vi o filme e gostei. Estou a pensar ler outros livros da autora.

    ResponderEliminar