sábado, 15 de novembro de 2014

A FACE OCULTA DE FIDEL CASTRO


Autor: Juan Reinaldo Sánchez

Título original: La vie cachée de Fidel Castro




Sinopse: Pela primeira vez, a história do regime de Fidel Castro contada a partir de dentro. Este extraordinário testemunho faz-nos repensar tudo aquilo que achávamos que sabíamos da história de Cuba e de Fidel Castro.   Responsável pela protecção do Líder Máximo, Juan Reinaldo Sánchez conheceu como poucos – muito poucos...
Enquanto guarda-costas pessoal de El Comandante, testemunhou as relações familiares e amorosas do Líder Máximo, as suas horas de lazer e ócio, os seus hábitos alimentares, mas também as estratégias política e militar. E dá-nos ainda a conhecer a imensa fortuna de Fidel – composta por um considerável património imobiliário, iates, carros e muito dinheiro, subtraído ao erário público.
Em A Face Oculta de Fidel Castro, Sánchez dá-nos a conhecer as várias faces do líder histórico cubano: senhor da guerra na Nicarágua e em Angola, autocrata paranóico em casa, espião de excelência, diplomata maquiavélico, com uma vincada obsessão por escutas telefónicas, e cúmplice de traficantes de droga.


Assim que vi este livro, decidi lê-lo. Tentando nunca tomar como garantido que o autor poderá estar a dizer toda a verdade, mas sim a sua própria visão de certos acontecimentos e personalidades, lentamente este livro torna-se num testemunho com várias surpresas e muitas confirmações. Fidel é uma personalidade a ser estudada, quer para o bem, quer para o mal, e este livro oferece-nos um olhar muito próximo de aspetos que falham ao público, principalmente porque estamos perante o líder de um país que ainda não tem grande acesso a informações e onde nada é transparente. No entanto, mesmo sabendo pouco sobre alguns dos países mais "fechados", uma realidade é universal, estes governantes não passam fome, não têm dificuldades financeiras, e muitas vezes são os grandes traidores dos seus próprios discursos.

Não existe muito que se possa analisar neste livro, porque estamos perante um relato. O ponto mais alto, para além do conhecimento do autor, é a forma como a narrativa está estruturada. É fácil percebermos onde se enquadram os momentos e o autor tenta explicar certos factos históricos necessários para a total compreensão do que estamos a ler. Todavia, será sempre benéfico já termos algum conhecimento da História política de Cuba para percebermos toda a teia de interesses e manipulações que existem neste livro.

O autor explora vários conceitos, desde tráficos de droga, espionagem, a relação de Fidel com os media, com empregados, com os EUA, passando pela forma como geria o seu país e o seu governo, nunca sem esquecer a sua visão do que seria o futuro de Cuba. Pelo meio temos a sua vida familiar, o que fazia ao descansar, o que possuía, o que desejava, o que o transtornava.  

Alongar-me mais sobre este livro seria revelar factos que devem ser lidos durante o desenrolar da narrativa para uma melhor compreensão. Gostei bastante do ritmo do livro, da forma simples com que Fidel é aqui exposto, mas no global o que fica são os segredos aqui revelados, tornando este livro mesmo muito interessante para alguém que, como eu, conheça pouco sobre este homem e queira saber mais sobre a sua personalidade, medos, conquistas e segredos. 

Se gostam deste género e se o tema vos interessa, certamente gostarão desta leitura.

Luís Pinto  

Sem comentários:

Enviar um comentário