quarta-feira, 26 de novembro de 2014

QUANDO A NEVE CAI


Autores: John Green, Maureen Johnson, Lauren Myracle

Título original: Let it snow






Sinopse: Numa cidade isolada por uma das maiores tempestades de neve dos últimos cinquenta anos, três histórias, oito raparigas e rapazes e mais uns quantos caminhos vão cruzar-se num romance brilhante, mágico e divertido, a que não faltarão fragmentos de amor, laços de amizade, uma maratona de filmes do James Bond e beijos muito apaixonados.
Um livro perfeito para quem gosta de histórias de amor e aventura.



Três autores escrevem três pequenas histórias passadas no mesmo dia, na mesma localização. Três histórias que se completam, uma após a outra, dando significado e enaltecendo a magia do Natal.

O Natal é uma época diferente. Para muitas pessoas é mágica, porque as família se juntam à mesma mesa, histórias são contadas, matam-se saudades... trocam-se prendas, sejam elas físicas ou não. O Natal sempre teve um grande impacto em mim e alguma dessa magia está neste livro. De um ponto de vista crítico, este livro recomenda-se pela sua originalidade e montagem das três histórias. As pontas soltas que cada narrativa deixa, são explicadas na história seguinte, oferecendo uma sensação de continuidade, mudando apenas a forma de escrita do autor e o ponto de vista que narra a história.

Não é uma obra prima, as suas personagens não são marcantes, nem o enredo é surpreendente... mas tem a magia do Natal e é isso que torna este livro especial. É aquela capacidade de nos transportar para um tempo e espaço no qual sentimos o Natal à nossa volta, e nada o consegue melhor do que um livro.

Não querendo analisar cada uma das histórias de forma separada, existiram, obviamente, personagens que me cativaram mais. O conto de John Green, o segundo do livro, é talvez o mais importante e também o melhor. A história que oferece tem muito mais do que se vê à primeira vista e isso agradou-me, pois em alguns momentos torna-se mais do que um suave romance natalício, para indiretamente nos levar a pensar sobre outros assuntos também ligados a esta época. Existe uma mensagem escondida que vale a pena descobrir e que encaixa com a primeira história. Todavia, é o último conto que junta todas as peças, e apesar de ser o mais fraco dos três, é aquele que explica como cada uma das histórias acaba, novamente, repleto da magia do Natal, oferecendo um sorriso aos leitores.

Não quero retirar aos leitores o prazer de lerem este livro com algumas revelações na minha análise. Enquanto conteúdo puro, este não é um livro fantástico, mas enquanto livro sobre a época natalícia, acho que nunca li um tão agradável dentro do seu estilo de romance adolescente. Principalmente recomendado a adolescentes, mas capaz de alegrar o espírito a qualquer adulto que goste do Natal, esta foi uma leitura rápida e alegre, levando-me a recordar também como eu via o Natal quando era um adolescente. Existe um espírito de amor e amizade que facilmente sai das palavras destes três autores e que tornam a leitura num daqueles casos em que, mais cedo ou mais tarde, voltaremos a ler as suas histórias. Se já estão desejosos que chegue o Natal, este livro será uma boa companhia, sem dúvida!  

Luís Pinto

2 comentários:

  1. Deixaste-me cheia de vontade de ler este livro! Bom Natal!

    ResponderEliminar
  2. Adelaidezitanovembro 27, 2014

    Só pelo tema já era aliciante e agora ainda mais. Lê outros livros do Green, que valem a pena!

    ResponderEliminar