segunda-feira, 9 de setembro de 2013

O ASSASSINO INGLÊS


Autor: Daniel Silva

Título original: The English Assassin



Sinopse: Espião ocasional e restaurador de arte, Gabriel Allon chega a Zurique para restaurar a obra de um Velho Mestre, a pedido de um banqueiro milionário. Em vez disso, dá por si no meio do sangue do cliente e injustamente acusado do seu homicídio.
Allon vê-se inesperadamente a braços com uma voraz cadeia de acontecimentos, incluindo roubos de arte pelos nazis, um suicídio com várias décadas e um trilho sangrento de assassínios - alguns da sua autoria. O mundo da espionagem que Allon pensava ter colocado de parte vai envolvê-lo uma vez mais. E ele vai ter de lutar pela vida com o assassino que ajudou a treinar.


Este é o 2º livro que leio deste autor, mas a verdade é que não estou a ler a série por ordem, visto não ser totalmente necessário. Após ter lido o 5º livro da saga "Gabriel Allon" (podem ver a minha opinião aqui), regresso para ler o 2º livro, onde Allon terá de voltar ao mundo que deseja deixar para trás.
No global, este livro é superior ao outro que li, mas afasta-se um pouco mais da espionagem clássica, tornando-se num enredo que apresenta espionagem mas que se torna mais num thriller propriamente dito. Notam-se várias semelhanças na escrita do autor e percebe-se o seu conhecimento na área mas, inesperadamente, o livro também apresenta algumas pequenas limitações.

Para mim o que falha ligeiramente neste livro é a construção/evolução da personagem principal. A personagem está muito bem construída mas não existe uma evolução palpável nem ficamos a conhecê-la melhor. Claro que tendo já lido um livro posterior ajuda a que neste livro não tenha sabido nada de novo sobre Allon, algo que outros leitores poderão não sentir. Mas a falha nota-se mais nas restantes personagens, pois em três ou quatro notei alguma falta de profundidade. No entanto refiro que esta falha não estraga o enredo nem existem momentos menos coerentes devido a esta mesma falha.

Tirando esse pequeno facto, todo o livro está muito bom. O facto de não ser espionagem pura desagradou-me no início (visto que sou um grande fã do género) mas como o conceito está presente, a leitura foi sempre agradável. Ainda falando da espionagem, os pequenos toques sentem-se principalmente quando Allon está em Portugal, começando a criar ligações entre o enredo e os refugiados que fugiram para o nosso país durante a Segunda Guerra Mundial. Este facto, muitas vezes usado nos livros de espionagem da Guerra Fria, está aqui muito bem retratado, levando a que o leitor rapidamente perceba a dimensão do que está a acontecer.

O passado nunca fica para trás... este é o tema, e no final o autor deixa-nos com uma mensagem moral, e muitas questões que cada leitor deverá responder.

A narrativa é rápida, com capítulos que nos levam a saltar de personagens e locais, até ao momento final em que tudo encaixa. A primeira parte do livro é mais interessante, devido ao seu elevado ritmo, mas é na segunda parte que o livro ganha qualidade, pois começamos a perceber movimentos que o autor não nos expõe diretamente. Os momentos finais dão sentido à história e dissipam algumas dúvidas que criei a meio do enredo, fazendo sentido e deixando mais uns toques de espionagem.

Daniel Silva é considerado um grande escritor de espionagem. No meu humilde entender, Daniel Silva não escreve a espionagem pura (que por exemplo le Carré apresenta) mas também é verdade que esta mistura entre espionagem pura e thriller contemporâneo torna o enredo mais apetecível, fácil de ler, e claro, mais rápido. Após dois livros é óbvio que terei de continuar a ler este autor que me está a agradar bastante. Se estiverem à procura de livros dentro do género, Daniel Silva é um autor a ter em conta.

Luís Pinto

6 comentários:

  1. Grande análise a um autor que gosto bastante. desta saga li os primeiros 4 e já vou para o 5º não tarda muito.
    Continua com este autor que vale muito a pena.

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. Li a tuas duas críticas a este autor e fiquei com vontade de ler. Vou esperar que fales um pouco mais sobre ele e depois decido-me a comprar talvez o primeiro para ver se gosto.

    Boas leituras

    ResponderEliminar
  3. Já li este e o anterior e merecem ser lidos por quem gostar do género. Aconselho bastante. Parabéns pela análise em que tocas-te dos pontos importantes e até me fizeste ver coisas novas.

    Abraço

    ResponderEliminar
  4. Fiquei tentado a comprar. Boa sugestão Luís! Abraço

    ResponderEliminar
  5. Li este livro, gostei, mas não fiquei a adorar. Faltou ali qualquer coisa, talvez as limitações de que falas-te.

    ResponderEliminar
  6. Já li apesar de não ser o meu favorito gostei bastante. é uma leitura rápida e que me deu gosto. Concordo bastante com a tua análise e a parte em que falas do pouco desenvolvimento das personagens.

    Abraço

    ResponderEliminar