sexta-feira, 19 de abril de 2019

VIDEOJOGOS EM PORTUGAL


Autor: Nelson Zagalo



Sinopse: Quantos videojogos foram produzidos em Portugal nos últimos 30 anos e quais?
Em que ano foi criado o primeiro videojogo português?
Que jogos obtiveram sucesso a nível internacional?
Quais as motivações dos criadores?
Que plataformas e tecnologias foram utilizadas?
Que tipos de financiamento foram feitos? Quais os maiores problemas que a indústria portuguesa de videojogos enfrenta na atualidade? 
Estas são apenas algumas das perguntas cujas respostas poderá encontrar neste livro, destinado ao público em geral com interesse pelos videojogos, sendo igualmente útil em formação e cursos superiores desta área e de outras com relevância neste campo (Informática, Educação, Artes e Psicologia).
Cada projeto é apresentado em função da sua qualidade técnica e inovação criativa, tendo em conta o momento em que foi lançado. Enriquecido com bastantes imagens e testemunhos, o livro foi dividido em vários capítulos, cada um correspondendo a um período em análise com base no que de mais relevante se passou.


Regresso novamente à área dos videojogos para falar sobre um livro que explora a história desta indústria em Portugal. Afinal de contas, o que teve impacto no nosso país? O que foi criado? Que dificuldades tiveram os seus criadores? Portugal é um país ainda bastante atrás do resto da Europa em relação ao desenvolvimento de videojogos, mas temos muita criatividade, o que nos dá esperança no futuro.

A primeira coisa a dizer sobre este livro, é que retrata a realidade mais ou menos até ao ano de 2012, e a verdade é que entretanto muita coisa mudou. No entanto, e apesar de já não ser um livro totalmente atualizado, o passado não muda e vale a pena conhecer estas histórias, estes percursos difíceis que alguns criadores de videojogos tiveram em Portugal.

Para mim, que nasci na década de 80, este livro é nostalgia constante, com várias referências a alguns jogos que me marcaram bastante e a uma realidade que não é a mesma de agora em que qualquer pessoa pode jogar em qualquer lugar no telemóvel. Antigamente as coisas eram diferentes e têm evoluído a uma velocidade louca.

Gostei bastante da forma como o autor explorou alguns temas e como montou o livro criando uma evolução interessante da leitura. Claro que alguns temas não são totalmente explorados, mas quem não conheça bem esta área, terá aqui muita informação para assimilar e muito para aprender. Em nenhum momento o livro se tornou monótono para mim. Claro que é importante gostar do tema, mas a leitura foi sempre simples e rápida.

Para além disso, este é um livro que motiva, porque muito do que lemos aqui são barreiras a serem quebradas. Num país de baixos orçamentos para esta área, é motivador ver como alguns casos se tornaram num grande sucesso e que demonstram que se formos bons, metódicos e criativos, poderemos fazer cada vez melhor. E a verdade é que os últimos anos são a prova disso mesmo.

Luís Pinto


Sem comentários:

Enviar um comentário