quinta-feira, 30 de março de 2017

NA TOCA DO LOBO


Autor: Larry Loftis

Título original: Into the Lion's Mouth





Sinopse: O ambiente no casino estava ao rubro. Um misterioso jogador sérvio não dava qualquer hipótese aos seus adversários. Tratava-se de um agente duplo britânico, Dusko Popov, e o dinheiro que apostava pertencia aos súbditos de Sua Majestade. Ian Fleming, que alcançaria a fama enquanto escritor das aventuras do famoso agente secreto 007, assistia com interesse ao desenlace de tamanha proeza. 
Desde muito cedo, Popov destaca-se como um rebelde playboy.
É expulso da escola preparatória de Londres e, mais tarde, preso e banido da Alemanha por fazer declarações desfavoráveis ao Terceiro Reich. Começa então a verdadeira aventura da sua vida ao transformar-se no mais charmoso e bem-sucedido dos espiões, servindo três poderosos mestres de guerra: Abwehr, MI5 e MI6 e FBI.
A 10 de agosto de 1941, os alemães enviaram Popov aos EUA para construir uma rede de espionagem e reunir informações sobre Pearl Harbor. Desiludido com J. Edgar Hoover, que ignorou os seus avisos sobre o interesse dos japoneses em Pearl Harbor, regressou à sede dos serviços alemães em Lisboa. Mantendo o jogo duplo, conseguiu ajudar o MI5 a lograr a Abwehr sobre a invasão do Dia D.
Sob a máscara de diplomata jugoslavo, viveu intensamente as mais perigosas aventuras e saiu ileso de todos os conflitos.
Na Toca do Lobo é um relato incrível de espionagem, mentiras e altos riscos. É uma história de subterfúgios e sedução, patriotismo e coragem.
É a história de Dusko Popov - a inspiração para James Bond.



Mesmo quem não conheça a história, basta ler a sinopse para perceber perfeitamente sobre o que é este livro. No meu caso, foi o segundo livro que li sobre Popov e é o livro que recomendo.

Com uma escrita bastante acessível o autor leva-nos numa viagem que conta com muita centenas de páginas. O livro apresenta uma boa montagem narrativa e nunca me senti deslocado. O autor explora a personalidade de Popov desde muito novo e, com esse olhar aprofundado ao jovem sérvio, começa a criar a base para que depois seja possível perceber muitas das decisões que este homem enfrentou em momentos extremos. 

Existe aqui um grande trabalho de investigação, bem estruturado e com muitos detalhes que numa primeira fase podem parecer estar a mais e a encher o livro, mas que aos poucos ajudam bastante a moldar o conhecimento sobre este homem. A isto alia-se uma boa capacidade do autor em nos enquadrar com a época, com questões políticas daquele momento, sem nunca deixar de explorar os resultados do que Popov ia fazendo, e como algumas das suas missões moldaram acontecimentos ou decisões politicas/militares de grande importância.

Não existe muito mais que valha a pena falar sobre este livro sem estar a divulgar detalhes e acontecimentos que o leitor deverá ler no contexto e ordem certa. Gostei bastante deste livro e apear de ser um livro grande, nunca baixei o ritmo da leitura, pois é um tema que me interessa bastante e o autor teve a capacidade de me ir cativando constantemente. Se leram esta sinopse e ficaram curiosos, então é um livro a ter na vossa estante.

Luís Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário