terça-feira, 6 de dezembro de 2016

A MEMÓRIA DA CHUVA


Autor: Sandra Freitas




Sinopse: Pode o tempo mudar um amor destinado a existir e a perdurar? Pode um amor antigo sobreviver ao presente e à doença?Inês e Jorge viveram, na sua juventude, um namoro idílico, invejado e admirado por muitos, amando-se profundamente. Quando o destino se encarrega de os separar, por circunstâncias indesejadas e mal interpretadas, Jorge parte em busca da realização das suas ambições, tornando-se num respeitado e conceituado cirurgião cardiotorácico. Inês fica onde sempre esteve, revelando-se uma profissional dedicada e mãe extremosa, demasiado ligada a tudo o que não seja ela própria.Doze anos depois, tudo muda. Jorge regressa, precipitando Inês numa espiral de emoções contraditórias, à medida que ambos reavivam sentimentos e revoltas antigas. No entanto, agora existe Sofia, uma menina perfeita e dócil que encanta e confunde Jorge desde o primeiro momento e que Inês resguarda com o velo de uma mãe impetuosa.É neste contexto que Inês descobre que está gravemente doente, com um cancro da mama. E, ao mesmo tempo que luta entre um amor que nasceu para ser eterno e um conjunto de dúvidas e amarguras que a perseguem desde há muito tempo, começa a lutar também pela sua sobrevivência, descobrindo que a vida nos pode trazer muito sofrimento mas também algumas surpresas



Este primeiro livro da autora Sandra Freitas é um misto de sentimentos. Por um lado tem bons momentos que tornam esta obra em algo bom, noutros momentos parece afundar-se um poucos. Mas vamos por partes. O ponto mais negativo do livro é, provavelmente, a existência de alguns erros ortográficos. Já tive como trabalho fazer correções e sei que não é fácil, mas é sempre pena quando aparecem num livro. Pondo de lado esta situação, olhemos para o enredo. O livro parece bastante grande, talvez demais para um romance, mas a história flui com facilidade. O ritmo está bem conseguido e os capítulos estão divididos nos momentos certos para que fique sempre a vontade de continuar a ler.

Sendo um puro romance, a autora consegue criar uma narrativa interessante e que resulta numa boa mistura entre a o romance em si e as vidas profissionais dos personagens, dando um equilíbrio que harmoniza o livro e o torna mais coerente. Infelizmente senti que o livro não sai da sua zona de conforto em termos de espaço, não existindo aqueles detalhes que gostamos de ver num livro passado em Portugal. As referência aos locais onde o enredo se passa não nos ajudam a identificar aqueles locais que conhecemos das nossas cidades. Este aspeto em nada retira qualidade ao livro, mas gostava que tivesse sido melhor explorado.    

Voltando ao romance, estamos perante um livro que tenta ganhar a sua identidade, mas que está preso a certos clichés dos quais é difícil fugir. Aliás, muitos autores famosos nem o tentam fazer. Aqui a autora consegue embalar a narrativa de forma a que tenhamos de imediato ligação com algumas personagens. Claro que algumas reviravoltas foram  previsíveis, mas também é verdade que apesar de óbvias, foram coerentes com o passado e personalidades das personagens. 

O final é arriscado, com um objetivo claro que acredito que a autora consegue atingir. No global este não é um livro que nos marque, mas é uma leitura fácil e interessante para quem gostar do género. É uma narrativa com falhas mas a construção das personagens e o detalhe das suas vidas profissionais leva a que os pontos mais fracos sejam atenuados. Não é um livro fantástico, mas é uma interessante estreia de uma autora que criou aqui um enredo com profundidade e consistência.

Luís Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário