sexta-feira, 8 de abril de 2016

O NÚMERO DAS ESTRELAS


Autor: Lois Lowry

Título original: Number the stars




Sinopse: Estamos em 1943. Para Annemarie, a vida em Copenhaga passa- -se entre a casa e a escola, dificultada pela escassez de comida e pela presença constante de soldados nazis nas ruas. A coragem parece uma virtude distante, apenas ao alcance dos cavaleiros das histórias de príncipes e princesas que Annemarie conta à irmã Kirsti, antes de ela adormecer.Quando as tropas alemãs intensificam a campanha para «transferir» todos os judeus da Dinamarca, os pais de Annemarie acolhem Ellen, a sua melhor amiga, fingindo que têm três filhas. As meninas vivem como irmãs até ao dia em que se torna evidente que algo mais precisa de ser feito para salvar Ellen e a respetiva família, assim como os restantes judeus da Dinamarca.Vista pelos olhos de uma menina de 10 anos, esta é uma história baseada em factos reais que conta os esforços da Resistência dinamarquesa para salvar todos os judeus do país - perto de 700 mil pessoas -, fazendo-os atravessar o mar até à Suécia.Um livro recheado de esperança e heroísmo, que nos mostra como a solidariedade é possível, mesmo em tempos de guerra e horror.Um clássico inesquecível, considerado pela revista Time um dos 100 melhores livros de sempre para jovens. 


Gosto bastante de ler sobre a 2ª Guerra Mundial. Acho que todos devemos saber o que o Homem já foi capaz de fazer, e que em alguns locais ainda faz. Este livro chamou-me a atenção por ser um livro mais infantil, pensado para crianças com cerca de 10 anos, para perceberem o que foi este conflito. Tal ideia deixou-me intrigado, pois é preciso alguma maturidade para se perceber o que aconteceu, mas não é por isso que uma criança não deve saber, de forma suave, o que aconteceu.

Sendo assim comecei a ler o livro que se tornou numa leitura muito interessante. A autora consegue manter uma escrita suave para explorar alguns momentos de grande intensidade dramática e com isso não chocar um leitor. Claro que o meu nível emocional de adulto não me permite ver toda esta leitura de um ponto de vista de uma criança de 10 anos, mas a análise que faço leva-me à conclusão que a autora fez um trabalho fantástico.

Escrito do ponto de vista de uma criança, é fácil qualquer outra criança criar de imediato uma ligação. A escrita é simples e mistura os sonhos de uma criança com a ingenuidade da forma como vê a sociedade e as ações dos adultos. É este choque que leva o leitor a continuar enquanto esta criança se vê obrigado a crescer mais depressa, pois o mundo retirou-lhe a infância.

Com uma história que se torna num aglomerado de situações que sabemos que aconteceram neste conflito, a autora consegue oferecer uma visão bastante singular, negra, mas sempre com a esperança que uma criança deve ter. De uma forma geral, este é, provavelmente, o melhor livro infantil que li com este tema. Para um adulto este livro pode não marcar se o olharmos com os olhos que temos, mas se tivermos o olhar de uma criança, então a experiência será muito interessante. Recomendar a uma criança um livro sobre este conflito é algo estranho, mas se algum pai quiser um livro sobre a 2ª Guerra para dar ao seu filho que tenha mais de 10/12 anos, então este é uma escolha óbvia.

Luís Pinto

4 comentários:

  1. Acabei de ganhar bastante curiosidade por um livro que de outra forma não me iria atrair minimamente.

    ResponderEliminar
  2. Carla Rosáriaabril 08, 2016

    Este livro iria passar-me completamente ao lado e agora fiquei com muita vontade de o ler. Obrigada Luis. Vai para a minha lista!

    ResponderEliminar
  3. Apoio totalmente os dois comentários anteriores!!! Já para a lista!

    ResponderEliminar
  4. Também gosto bastante de ler acerca da 2ª Guerra Mundial e fiquei positivamente interessada no livro! Parece ter uma história bastante cativante!!

    Adorei o teu blog!!! Já ganhaste mais uma leitora assídua por aqui!!! Convido-te a visitares também o meu!!
    Até lá!!
    http://thebooksonmyshelfs.blogspot.pt/

    ResponderEliminar