quinta-feira, 5 de julho de 2012

GRANDES ESPERANÇAS

Autor: Charles Dickens

Título original: Great Expectations


Charles Dickens ficará para sempre como um dos grandes nomes da literatura inglesa. Autor de vários romances e contos, ficarão para sempre, na memória de quem os ler, livros como Oliver Twist, David Copperfield, Um Conto de Natal e ainda A Tale of Two Cities.

Grandes Esperanças, considerado por muitos o melhor livro deste autor, é uma mistura de vários sentimentos: amor, culpa, solidão, gratidão, entre outros. O que torna este livro tão bom é essa mistura de sentimentos ser perfeita e coerente.

Com uma narrativa perfeita e complexa, a história é centrada em Pip e na sua evolução desde rapaz pobre, empurrado pelas expectativas do seu futuro e dos seus amores. Um dos primeiros trunfos deste livro é a forma como está "montado". Nota-se com facilidade que um dos objectivos de Dickens é prender o leitor de forma constante, e para tal, oferece um conjunto de surpresas e revelações com uma frequência que não nos deixa parar de ler. É verdade que por vezes senti que o livro é demasiado longo, mas a narrativa cheia de emoções conseguiu levar-me com facilidade. Dickens mostra nesta obra, sem qualquer dúvida, um talento para transmitir emoções, principalmente as mais sombrias; e graças a estes sentimentos, muitas personagens ficarão na memória do leitor, não só pela sua diversidade, mas principalmente pelo que transmitem ao leitor.

Pip, a personagem principal, cativou-me bastante, principalmente porque ao vermos a forma como vê e aceita o mundo, vemos a sua evolução, levando o leitor a criar as suas próprias expectativas em relação ao futuro do rapaz. No entanto a minha personagem preferida foi a Senhora Havisham, pelos seus traumas avassaladores, diálogos de grande qualidade (com os quais define a sua personalidade), e uma forma de encarar a vida que ainda hoje não está fora do contexto que é a nossa sociedade. Esta é apenas mais uma pessoa que cometeu erros, e vê na próxima geração a forma de se redimir.

Pelo meio da história e suas principais personagens, começamos a ver um conjunto de secundárias que "está muito acima da média", dando uma qualidade extra à história e senti que estava a ler algo sólido. É ainda graças a estas personagens, que notamos as diferenças sociais e o desprezo entre ricos e pobres. Novamente a crítica social, neste caso quase indirecta, mas bem conseguida.

Num livro que terá mais significado para um adulto do que para um adolescente, ao acabar a leitura senti que nada estava fora do lugar. Tudo encaixa e foi revelado no momento certo. Podemos ainda fazer um esforço mental e resumir o livro e notar que há aqui um certo cliché, mas ao fazê-lo criamos dois erros: primeiro este livro é muito antigo, e como tal, ter a sensação que já lemos algumas destas reviravoltas noutros livros não será culpa de Dickens. O segundo erro é que não se deve resumir um livro que tem personagens secundárias tão importantes. Muito se perde, e esta qualidade não pode ser apagada. Talvez por isso o filme não me convenceu.

Dentro do seu género, será indiscutivelmente um dos melhores que já li. Acredito que alguns leitores poderão não gostar, mas eu gostei imenso da narrativa e dos sentimentos que movem as personagens. É claramente um dos melhores romances de sempre.

Luís Pinto

11 comentários:

  1. Gostei muuto desta opinião. muito objectiva.

    Este livro está na minha lista à anos e vai ficando sempre para depois. Acho que agora vai subir uns lugares na tabela! Grande trabalho como sempre!

    ResponderEliminar
  2. Mais um para a lista. Estás a torná-la enorme! Parabéns pela crítica.

    ResponderEliminar
  3. Vi o filme e não achei nada de especial. Mas agora voltaste a criar o bichinho para o ler.

    ResponderEliminar
  4. Mais uma excelente opinião. Li o livro há uns anos e recomendo completamente e adorei a tua opinião. Consegui reviver esta leitura ao ler o teu texto e acho que conseguiste captar o que eu também mais gostei do livro. Parabéns!

    ResponderEliminar
  5. Uma vez mais, outra opinião objetiva e entusiasmante. Continua.

    ResponderEliminar
  6. Obrigado por esta opinião. À muito tempo que estou de olho neste livro.

    ResponderEliminar
  7. Mais uma bela crítica!

    ResponderEliminar
  8. Mais um que meti na lista. Já ouvi falar muito bem deste. continua!

    ResponderEliminar
  9. Uma vez mais, obrigado a todos pelos comentários! Aproveitem este livro!

    ResponderEliminar
  10. Eu gostei imenso deste livro! :) Fiquei surpreendida sobretudo com a escrita.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Filipa. Ainda bem que gostaste. Ao início parece que demora a agarrar o leitor, mas depois torna-se excelente e um dos melhores dentro do seu género.

      Eliminar