sexta-feira, 22 de abril de 2016

CONQUISTADORES


Autor: Roger Crowley

Título original: Conquerors: How Portugal Forged the First Global Empire




Sinopse: O historiador Roger Crowley conta-nos como Portugal construiu um grande império marítimo europeu, dando origem à primeira economia global.
Numa narrativa empolgante e solidamente documentada, que equilibra a vertente humana e as dimensões geopolítica e religiosa, o aclamado autor aborda a supremacia marítima de Portugal.
Fala da descoberta do caminho marítimo para a Índia no seu âmago, das vitórias sobre governantes muçulmanos e do domínio do comércio das especiarias. Revela-nos o alcance do império português e dá vida a personalidades como D. Manuel I, D. João II, Afonso de Albuquerque e Vasco da Gama.
Este é o relato essencial e atualizado de como uma das nações mais pequenas e pobres da Europa pôs em movimento as forças da globalização que hoje dão forma ao mundo.


Um famoso historiador estrangeiro a escrever um livro sobre a nossa História é o suficiente para me despertar a atenção. Roger Crowley é fantástico a explorar como Portugal se tornou numa impressionante potência mundial, muito graças à era dos Descobrimentos. 

Numa linguagem simples mas cheia de entusiasmo, o autor conquistou-me facilmente, não só por explicar com simplicidade mas também por conseguir ter um caminho bem delineado durante todo o livro. Começando pelo mais importante, Crowley demonstra um grande conhecimento da vida social portuguesa, da forma como conseguimos ser melhores do que a concorrência de outros países europeus, das jogadas políticas e religiosas praticadas pelos nossos reis, e quais as invenções que nos permitiram conquistar os mares. Mas, principalmente, o autor fala da nossa vontade.

A verdade é que li este livro com grande entusiasmo mas consciente de que, provavelmente, apenas sentiria tal entusiasmo por ser o meu país. Após a leitura fui procurar opiniões de leitores estrangeiros e espantei-me como falavam bem do livro e como ficaram espantados com a história de Portugal.

O grande trunfo do livro está no facto de o autor não se focar apenas em alguns aspetos. A investigação parece-me ser bastante abrangente para este género de livro. Obviamente que não estamos a ler um trabalho académico de grande dimensão, mas sim um livro que condensa o mais importante sem deixar o leitor perder-se. O resultado final é um dos livros mais entusiasmantes que li sobre a nossa história. Se ficaram curiosos, provavelmente vão ficar a saber muito mais sobre a nossa história.

Luís Pinto



2 comentários:

  1. É sempre gratificante ver um estrangeiro escrever sobre a nossa história. Fiquei com muita vontade de ler o livro.

    ResponderEliminar
  2. Estou a ver que é um livro a comprar! Parabéns pela análise.

    ResponderEliminar