terça-feira, 8 de março de 2016

O HERÓI DAS ERAS - Parte II


Autor: Brandon Sanderson

Título original: The Hero of Ages




Sinopse: O mundo aproxima-se do fim, esmagado pela força imparável de Ruína. Vin, Elend e os companheiros procuram desesperadamente opor-se-lhe, mas nada do que fazem parece ter algum efeito ou, quando o tem, é o oposto do que pretendem. De que serve a mera alomância contra um deus?
Especialmente quando não parece haver nada além dela, pois até as misteriosas brumas, em tempos aliadas, parecem ter-se tornado malignas. Mas será que desistir é uma opção? Terá chegado o momento de baixar os braços e aceitar o fim de tudo o que se ama?
Num mundo sufocado pela cinza e abalado por erupções contínuas e violentas convulsões sociais que afetam até a sociedade pacífica dos kandra, são estes os dilemas com que os sobreviventes do velho bando de Kelsier vão ser confrontados neste derradeiro volume da saga.



Todos nós temos sagas que adoramos e que nos marcam, lemos sem parar e que quando chegam ao fim sentimos um vazio. A mim já me aconteceu umas vezes, voltou a acontecer com esta saga de Brandon Sanderson.

Considerado um dos grandes génios literários dos últimos tempos, Brandon Sanderson é o autor com a média mais alta no Goodreads, e esta uma das suas mais famosas sagas. Antes de falar propriamente deste livro, façamos um pequeno exercício mental. Afinal porque é esta saga tão boa? Existem três pontos importantes: o mundo criado, com toda a sua magia e regras; as personagens principais, e um fantástico vilão. Tal como disse na análise do primeiro livro, a construção do vilão que Sanderson faz é, provavelmente, a melhor que já li, e demonstra como se consegue criar um mito e como a nossa percepção nos pode enganar.

Regressemos então a este livro. Sendo um livro que tinha de explicar tanto, decidi questionar todo o enredo até à exaustão, procurando falhas ou inconsistências. O que é realmente fantástico é que não encontrei nada. Aliás, a todas as perguntas que ia criando, o autor rapidamente respondia, deixando-me novamente à procura de falhas. A consistência do seu enredo é avassaladora e muito poucos livros conseguiram tal feito. Cheguei mesmo a questionar, ao ler este livro, acontecimentos do primeiro, tentando encontrar falhas. Nada.

Mas esta consistência não chega para criar um bom livro. Para além do que acabei de mencionar, este livro consegue unir os quatro livros num só, com os grandes acontecimentos a ligarem-se e a ganharem novos significados. Agora sabemos os porquês. Diria mesmo que apenas uma pergunta ficou por responder.

A isto juntam-se personagens completas, bem exploradas, distintas. São várias as personagens das quais vou ter saudades e este leque tão grande de personagens com esta qualidade é raro de se encontrar. Por fim, o mundo aqui construído é fantástico pela sua coesão. Não nos deslumbra com grandes imagens ou originalidade de paisagens, mas é bastante coerente.

Por fim, o enredo. Sanderson arrisca para nos dar um final estrondoso. A sensação com que fico é que para alguns leitores poderá ser algo abrupto ou de tal forma inesperado que poderão não o apreciar totalmente, mas acredito que seja impossível não admirar a qualidade deste último livro. Forte e surpreendente, o autor tenta cortar com o que era esperado, tanto para o bem, como para o mal, e oferece algo único.

Esta não é uma saga qualquer. É uma obra prima dividida em vários livros. É uma das melhores sagas que já li em qualquer género e acredito que tão cedo não irei ler melhor. Não é um livro apenas para fãs de fantasia, porque os temas aqui expostos são o mais importante. Religião, amor, fé, esperança, sacrifício, responsabilidade. O autor mistura os mais importantes temas, encaixa-os de forma perfeita nas personagens e sai um livro incrível. É claro que tem alguns pontos fracos, mas todos os livros o têm. Totalmente recomendado!

Luís Pinto

5 comentários:

  1. Acabei esta saga no fim de semana e fiquei fascinado. Merece todos os elogios e a nota quase perfeita que tem no goodreads votada por milhares e milhares de leitores. Espero que a editora continue com este autor.

    ResponderEliminar
  2. Vai já para a lista!

    ResponderEliminar
  3. Catarina Araújomarço 08, 2016

    Era esta a opinião que eu estava á espera para me lançar na saga.

    Obrigada Luis!

    ResponderEliminar
  4. Aqui está a razão para o Brandon ser tão admirado lá fora. Em Portugal não deverá ter um sucesso enorme porque não estamos virado para este género, mas acredito que seja uma obra prima. É o que se diz lá fora e tu confirmas. Também espero que a editora continue com este grande autor.

    Boas leituras

    ResponderEliminar
  5. São estas análises cheias de paixão que me fazem ler livros. Esta série vai ser comprada de certeza!

    ResponderEliminar