quinta-feira, 4 de setembro de 2014

SE EU FICAR


Autor: Gayle Forman

Título original: If i stay



Sinopse: Naquela manhã de fevereiro, quando Mia, uma jovem de dezassete anos, acorda, as suas preocupações giram à volta de decisões normais para uma rapariga da sua idade: permanecer junto da família, do namorado e dos amigos ou deixar tudo e ir para Nova Iorque para se dedicar à sua verdadeira paixão, a música. É então que ela e a família resolvem ir dar um passeio de carro e, numa questão de segundos, um grave acidente rouba-lhe todas as escolhas. Nas vinte e quatro horas que se seguem e que talvez sejam as suas últimas, Mia relembra a sua vida, pesa o que é verdadeiramente importante e, confrontada com o que faz com que valha mesmo a pena viver, tem de tomar a decisão mais difícil de todas.



Pequeno e rápido, este é um livro cheio de emoções. À partida este é um enredo adolescente, com personagens adolescentes e todas as suas preocupações, naturais naquela idade. Entre estas personagens o destaque vai para Mia, que aos poucos se revela uma personagem com mais coerência e maturidade do que era inicialmente esperado, apesar de nunca perder, felizmente para o enredo, os traços naturais da sua idade.

No entanto este livro rapidamente muda o seu foco, devido a um acontecimento inesperado. Aliás, este momento demonstra o que é a própria vida... a qualquer momento algo pode acontecer, que nos altera a vida para sempre. É esta imprevisibilidade que confere beleza mas também tragédia à vida, e aqui está bem exposta no acidente que deixará Mia no estado de coma em que ficará na grande maioria do livro, recordando a sua vida, percebendo o que mudou naquele acidente, escolhendo o que fazer.

De uma foram geral, podemos dizer que este livro tem como base uma possível capacidade de escolhermos se queremos viver ou morrer quando estamos no estado de Mia, e nesse estado perceber o que iremos enfrentar com cada escolha. No caso de Mia será morrer, ou viver mas enfrentar a dor que o acidente lhe irá causar. Então, perante esta indecisão, a primeira pergunta é: qual é a escolha mais fácil? Sinceramente, não sei qual é a resposta, mas o livro não a procura, tal como não procura uma resposta certa, nem nos tenta "vender" a decisão final de Mia. Este é um livro sobre a vida e o que realmente é importante.

E afinal o que é importante? Cada leitor terá a sua resposta, tal como Mia tem a sua. Pessoas, momentos, sentimentos... será que a nossa vida é definida pelos bons ou maus momentos? O que nos marca para sempre? O que acontece quando aquela vontade de viver, intrínseca a cada ser vivo, desaparece?

E assim, aos poucos, o livro de adolescentes torna-se num livro adulto onde a escrita simples da autora nos leva a ler sem parar, na tentativa de percebermos as decisões de Mia enquanto o livro explora os vários tipos de dor que cada personagem irá sentir durante estas horas. Todavia, o livro surpreende por não se fixar na dor e tristeza que um acontecimento deste nos causa. Este é um livro que nos leva, a partir dessa dor, a ver com outros olhos os momentos de felicidade que já tivemos, proporcionando ao leitor momentos de lágrimas, mas também muitos sorrisos. E é esta a mais forte mensagem do livro: os momentos de dor são momentos em que devemos recordar o bom e tentar sorrir.

Este é um livro rápido e que agradará a muitos leitores, mas também afastará outros, principalmente porque uma decisão que define um final será sempre alvo de aceitação ou rejeição por parte de um leitor. No meu caso, o que quis foi perceber o porquê da decisão final, e aceitá-la. Surpreendeu-me em alguns momentos, fez-me rir e fez-me pensar. A forma como, indiretamente, a autora explora as várias formas que diferentes pessoas têm para enfrentar a dor é um dos momentos altos de um livro que nos tenta alertar para a importância de viver e ser feliz, e é nesse sentido que devem tender as nossas decisões.

Totalmente recomendado ao público adolescente, mas perfeitamente capaz de agradar a qualquer adulto, este é um livro muito interessante que terá reações mistas devido ao seu final, mas que marcará qualquer leitor. Se gostam do género, olhem para este livro.

Luís Pinto

Para saberem mais sobre este livro, cliquem aqui.

4 comentários:

  1. Olá :)

    Coincidência das coincidências, acabei de ler este livro ontem :), pelo que em breve também eu irei escrever opinião do mesmo.
    Gostei de ler a tua e não podia concordar mais com o teu último parágrafo:

    "Totalmente recomendado ao público adolescente, mas perfeitamente capaz de agradar a qualquer adulto, este é um livro muito interessante que terá reações mistas devido ao seu final, mas que marcará qualquer leitor. Se gostam do género, olhem para este livro."

    Acima de tudo é um livro bonito e emotivo. :)

    Boas viagens,
    Rosana
    http://bloguinhasparadise.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Quero ver o filme e ler o livro. Adorei a tua crítica e há tanta gente a falar bem que só posso mesmo comprar. Foste o empurrão que precisava e espero que o filme também esteja bom.

    Boas leituras,
    Anitas

    ResponderEliminar
  3. Livro para dar à namorada! Obrigado pela sugestão.

    ResponderEliminar
  4. Olá Luis. Fiquei cheia de vontade de ler este livro. Já tinha lido uma crítica muito positiva e depois de ver o trailer do filme ainda tive mais vontade e agora estou mesmo decidida. Mais uma prova que livros pequenos também são bons.

    ResponderEliminar