domingo, 7 de setembro de 2014

ODD E OS GIGANTES DE GELO


Autor: Neil Gaiman

Título original: Odd and the frost giants


Sinopse: Há muitos anos, numa antiga aldeia viquingue da Noruega, vivia um rapaz chamado Odd. Até ao momento em que esta história começa, Odd não era muito afortunado. O seu pai tinha morrido e a mãe voltou a casar com outro homem que já tinha sete filhos. Depois de um acidente em que uma árvore quase lhe esmagou uma perna, Odd passou a andar apoiado numa muleta. Tudo se tornou ainda mais difícil naquele ano, porque o inverno parecia não ter fim e os aldeãos andavam perigosamente irritáveis. Foi então que Odd decidiu fugir de casa. Deslocando-se com dificuldade, dirigiu-se para a floresta e instalou-se numa cabana que o pai ali construíra. Mas a sorte de Odd estava prestes a mudar de uma maneira que ele nunca poderia ter imaginado quando encontrou aqueles estranhos animais, o urso, a águia e a raposa…


 Este é mais um livro que li de Gaiman, um autor que tenho em grande consideração por apresentar livros de fantasia com grande originalidade. Neste, Gaiman volta a não falhar e se em todos os livros que já li do autor, fiquei sempre com a sensação que muitos leitores iriam adorar e outros nem o acabariam, neste penso que a grande maioria irá gostar. 

Falar sobre este livro não me é fácil, pois trata-se de um livro muito pequeno e sobre o qual não quero revelar nada. Gaiman tem aqui o seu livro mais infantil mas com uma mensagem muito adulta. Foi essa mensagem que me surpreendeu e acredito que se uma criança irá sonhar com gigantes de Gelo, os adultos irão perceber a moral da história.

Tendo como base muito da mitologia Nórdica, Gaiman dá-nos Odd, um rapaz que não iremos esquecer tão cedo com a sua sede de aventura e sorriso matreiro. Odd é a criança que muitos de nós fomos, cheio de perguntas e energia, maravilhando-se e continuando o seu caminho. E é Odd o grande trunfo deste livro, pois será ele a mostrar-nos a moral da história e será ele quem nos irá cativar desde o início. 

Quer se goste do estilo, quer não, Gaiman é um exímio contador de histórias, com um estilo muito próprio. Neste livro, Gaiman opta por uma narrativa mais simples e bastante focada numa linguagem que qualquer criança conseguira entender. Foram vários os momentos em que senti que um dia terei prazer em ler esta história a um filho e acredito que ele se irá maravilhar com muito do que Gaiman aqui nos descreve. Pelo meio, Gaiman oferece outras personagens, capazes de nos dar algumas lições e mostrar a Odd qual o seu caminho... um caminho com o qual podemos fazer algumas ligações com o mundo real.

Este é um livro, que apesar de simples, dá azo a muitas interpretações. Um leitor poderá apreciar o enredo apenas como fantasia, outros poderão olhar para as lições que Gaiman nos oferece. Dentro dessas lições, cada leitor irá tirar as suas conclusões, e no meu caso, acredito que este livro seja sobre o poder do conhecimento, e de como este é, talvez, o melhor poder que podemos adquirir. Todavia, acredito que outro qualquer leitor, que tenha, ou não, a minha idade, conseguirá descobrir outros significados, e por isso, um dia voltarei a ler este livro.

Como disse no início, não me quero alongar nesta crítica pois trata-se de um livro muito pequeno em que falar sobre um acontecimento ou personagem pode levar a algumas revelações. Odd é a personagem principal de um livro que é difícil não gostarmos. Não é uma obra prima, nem o tenta ser. Tenta ser um livro de crianças e consegue, mas, como acontece com os grandes livros que tentam ensinar algo, serão os adultos que conseguirão captar todas as mensagens e sentir o quanto este livro tem para oferecer.

Luís Pinto


2 comentários:

  1. Já li este livro e gostei bastante. Acho que é o livro mais leve do autor e com uma moral interessante. A forma como olhaste para o livro deixou-me com vontade de o voltar a ler e analisar algumas questões e como é um livro pequeno sou mesmo capaz de o fazer.

    Boas leituras

    ResponderEliminar
  2. Olá Luís. Não sou grande apreciadora do Neil Gaiman mas vou dar uma vista de olhos a este livro e pode ser que o meu filho goste de uma leitura diferente. Obrigada pela sugestão. Bjs

    ResponderEliminar