terça-feira, 4 de junho de 2013

CONTOS INACABADOS de Númenor e da Terra Média


Autor: J. R. R. Tolkien

Título original: Unfinished Tales


Em primeiro lugar é preciso dizer que para lermos este livro e o percebermos, precisamos de ler primeiro os três grandes livros de Tolkien: O Hobbit, O Senhor dos Anéis e O Silmarillion. Apenas após lermos estes três livros conseguiremos encaixar tudo o que este Contos Inacabados tem para nos oferecer.

Este é um livro apenas para os fãs que queiram saber mais pormenores sobre toda a história da Terra Média. Um livro que é um apanhado de vários textos que ligam acontecimentos que já conhecemos e que explicam algumas das dúvidas que ficam nos livros anteriores. Para quem não seja um fã absoluto de Tolkien, este livro poderá ser uma leitura difícil devido ao facto de não existir uma ligação entre as suas várias histórias. Somos nós, leitores, que devemos criar essa ligação entre aquilo que já sabemos e o que estamos a ler nestas páginas.

Não é o mais viciante dos livros do autor, nem será o favorito de muitos leitores, mas a verdade é que Contos Inacabados demonstra ainda mais o pormenor até onde foi a mente de Tolkien, e fica a amarga sensação que, se Tolkien tivesse tido tempo, estes contos teriam sido fantásticos. Neste aspeto é preciso falar do conto de Tuor e a sua chegada a Gondolin: um conto fantástico e do qual se percebe, com facilidade, que estamos perante o início de uma história que seria fantástica se Tolkien a tivesse aprimorado. Só por essas 30 páginas, já vale a pena ler esta obra.

Na primeira parte, vemos vários contos e curiosidades sobre Túrin, Húrin e Morgoth, e no resto do livro, os contos mostram-nos mais sobre Gandalf, Galadriel e o jogo de bastidores que se desenrolou antes e durante a era do anel. Nesta área existem vários contos e explicações que ficam na memória, desde o porquê de várias das ações de Gandalf durante as aventuras de Bilbo e também de Frodo, mas também muito do que aconteceu antes, quando os feiticeiros tentavam que Sauron não regressasse. Interessante ainda, ver como era a Terra Média na sua primeira era e a sua evolução.

Esta obra é o colmatar da obra de Tolkien, é o tapar dos buracos que ainda existiam. É verdade que a sua escrita continua lenta, descritiva, mas não tanto como nos outros livros, pois, por vezes estamos perante ideias e anotações que não foram totalmente desenvolvidas... mas não foi isso que me tirou a vontade de ler. Aliás, esta obra é um vislumbre da mente do autor em plena criação.  Pelo meio ficamos a saber muito mais sobre Erebor e ainda sobre Númenor e Aragorn, mas também sobre a própria história do Anel Um. O autor explica-nos a morte de Isildur e de como o anel se perdeu, entre muitas outras questões, como por exemplo um olhar muito interessante sobre os cinco feiticeiros, explicando como é possível muito do que Gandalf fez nas obras mais famosas.

Não me querendo alongar em tudo o que este livro tem para nos oferecer, digo o seguinte: nesta obra encontram-se alguns dos melhores textos de Tolkien e pormenores muito importantes de algumas personagens que conhecemos. Existe, em alguns momentos, a frustração por sentir que o conto poderia ter continuado, mas, no geral, gostei imenso do livro e acho que qualquer fã deste universo gostará de muito do que existe nestas páginas. No entanto não é um livro fácil. O facto de não existir uma ligação direta entre os vários textos obrigará o leitor a um esforço para recordar o que já leu noutras obras e, obviamente, não será o livro mais viciante do autor. Para mim é um excelente livro, apesar de abaixo dos três grandes livros de Tolkien (O Hobbit, O Senhor dos Anéis e O Silmarillion). Tolkien é daquelas pessoas que deveria ter passado a vida toda a escrever, para ter tempo de nos maravilhar com tudo o que a sua mente conseguia criar. Este livro demonstra que muito se perdeu, muito ficou por se descobrir.

Luís Pinto

13 comentários:

  1. Acho que é dos livros mais importantes do JRR Tolkien e gostei bastante. Mas concordo com o que dizes. Não é fácil e não é para todos. Parabéns por continuares a falar de Tolkien, que muito merece!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Ricardo!

      Vou continuar com Tolkien!

      Eliminar
  2. Vitor Pereirajunho 04, 2013

    Tenho ganho vontade de ler mais do Tolkien graças aos teus textos porque só tinha lido o LOTR mas estou convencido a ler o resto e já muita gente me disse que devia continuar. Parabéns por falares tanto deste autor e também pelos grandes clássicos que vais mencionando noutras análises.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Vitor.

      Lê O Hobbit!

      Abraço!

      Eliminar
  3. Dos poucos que não li deste mestre da fantasia. Deixaste-me com vontade. Excelente trabalho! Parabéns!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Pacheco.

      Fico à espera de uma opinião quando o leres!

      Boas leituras!

      Eliminar
  4. Olá Luís. Foi graças a ti que comecei a ler Tolkien. Já era grande fã dos filmes e gostei ainda mais dos livros mesmo com aquele ritmo mais lento. Este ainda não li mas já estava na lista e agora subiu umas posições!

    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Pati.

      Fico muito feliz por te ter convencido a ler Tolkien. Também sou um grande fã dos filmes, mas os livros são ainda melhores!

      Beijinhos e boas leituras!

      Eliminar
  5. Olá Luís

    Pelo que acabo de perceber um livro indispensável para se perceber melhor a obra de Tolkien, não li mas fiquei com vontade de pegar novamente nos livros do escritor e curiosamente este ano li o Hobbit e tem uma escrita bem mais suave e diferente do Senhor dos Aneis, gostei :)

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Fiacha. É verdade, o Hobbit lê-se muito mais facilmente. Depois desses, o livro indicado seria O Silmarillion, no entanto é talvez o livro mais difícil de ler de Tolkien. Há quem goste, quem não tenha acabado... eu adorei, e é, talvez, o livro que mais gosto do autor.

      Abraço!

      Eliminar
  6. Excelente critica Luís!

    Pode não ser um livro para todos os leitores, mas é um livro obrigatório para todos os fans de Tolkien!

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá José. Já sei que também gostaste deste livro. Para os fãs deste mundo de fantasia, é mesmo indispensável para se compreender muitos detalhes importantes, principalmente sobre Gandalf.

      Abraço!

      Eliminar
  7. Olá Luís, um excelente livro este e que como dizes muito bem é um culminar de muitas coisas que ficam por dizer na restante obra de Tolkien.
    O Silmarillion e este livro são, na minha opinião, aqueles que mostram até onde ia a imaginação e a criação do autor. excelente comentário, como sempre.

    ResponderEliminar