segunda-feira, 24 de junho de 2013

O PISTOLEIRO


Autor: Stephen King

Título original: The Gunslinger



O homem de negro fugiu pelo deserto e o pistoleiro foi no seu encalço.

Por vezes existem livros, que por um ou outro motivo, nos deixam de boca aberta. O Pistoleiro é um desses casos.
Este primeiro livro da série "A Torre Negra" é um feito ímpar. Considerada uma das melhores sagas de sempre dentro da literatura fanática (a HBO já confirmou que irá fazer a série - o mesmo canal que neste momento faz A Guerra dos Tronos), e com uma personagem memorável,  Stephen King demonstra até onde vai o seu talento.

Sendo este o primeiro livro, Roland, personagem principal, ainda não demonstra o porquê de ser tão adorada pelo mundo literário, mas já lhe conseguimos sentir a sua obsessão, e principalmente a sua ignorância em relação a este mundo. Vemos o seu passado e começamos a perceber a forma como pensa, e é, curiosamente, das poucas coisas que ficamos a saber neste livro. E isso é o toque de génio que o autor dá ao livro: com uma escrita poderosa e inteligente, e que me hipnotizou, King consegue criar uma obra onde no fim percebemos que o livro está cheio de respostas mas nós não percebemos nada! Claro que muitas outras obra também não revelam nada, e nós percebemos como é forçado aquele momento ou um outro diálogo em que não são feitas as perguntas certas. Mas King é inteligente e de forma coerente, dá-nos apenas o que quer.

O autor demonstra ainda uma capacidade fantástica para descrever cenários, com uma imaginação visual bem definida e fácil de percebermos. O mundo parece (e digo "parece", porque para já não dou nada como garantido nesta saga) uma mistura de fantasia, Western e ficção-científica pós-apocalíptica. Mas para além disso não sabemos com o que estamos a lidar... viagens no tempo? Portais? Universos paralelos? Religião? Não dá para perceber e o autor consegue deixar tudo no ar com uma genialidade raramente vista.

O final, avassalador, é razão mais do que suficiente para voltarmos a ler este livro. É aqui que algumas respostas são dadas e muitas perguntas são construídas. King cria diálogos inteligentes, novamente baralha-nos os sentidos e acabei por falhar em todas as teorias que tinha. E desde que seja coerente, adoro quando isso acontece.

Quando acabei este livro fiquei com a mesma sensação que tive quando acabei de ver o filme "A Origem" (Inception, ver aqui o link da opinião ao livro), com a ligeira diferença de saber que aqui, um dia, saberei as respostas. Fico à espera, com muita vontade de ler os próximos e saber o porquê deste mundo, qual a ligação entre Roland e o rapaz, e muitas, muitas outras coisas. Se, como dizem, este é o mais fraco dos livros da saga, então logicamente começo a perceber o porquê de esta ser uma das sagas mais elogiadas de sempre. Não é um livro para todos, pois tenho a certeza que muitos não irão gostar, mas da minha parte, este livro parece-me ser o início de um toque de génio. Com sabem, nunca me adianto muito no início de uma saga, e por isso vou ficar à espera, mas para já digo: "Venham os próximos!"

Luís Pinto

14 comentários:

  1. Castro Pinheirojunho 24, 2013

    Fiquei convencido

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também fiquei!

      Eliminar
    2. Também quero! Agora ainda mais!

      Eliminar
    3. Se o Luís diz que é assim tão bom, compra-se e pronto! :)

      Eliminar
    4. Telmo Pereirajunho 25, 2013

      É mesmo essa a ideia!

      Eliminar
  2. Pedro Rodriguesjunho 24, 2013

    Estou à espera há anos po isto e agora fazes uma critica destas! vou mesmo ter de comprar!!! Parabéns Luís!

    ResponderEliminar
  3. Filipe Gasparjunho 24, 2013

    Em primeiro lugar parabéns pelos dois anos de blog. Li todos os teus textos e sempre com gosto. Parabéns pelo excelente trabalho e que deve demorar muito tempo.

    Em relação a este livro, sei que não costumas mostrar grande entusiasmo no início das sagas e acho que fazes bem e obrigado como sempre por não revelares nada da história. Já tinha ouvido falar desta grande saga ma não a ia ler, até agora que li a tua opinião. Depois mando-te um mail a dizer o que acho. Vou comprar assim que o encontrar.

    Boas leituras.

    ResponderEliminar
  4. Este não vai faltar aqui à minha estante. Vais ler o outro que saiu da saga que é um tipo de spin off?

    ResponderEliminar
  5. Boa! Coincidência das coincidências, foi esta saga que sugeri num dos passatempos da semana passada. Por falar nisso, parabéns pelos 2 anos de blog!

    Estou a morrer para coleccionar esta saga por completo, uma obra-prima!

    Continua o bom trabalho.


    ResponderEliminar
  6. Olá Luís. Mais uma excelente escolha e uma grande crítica de deixar água na boca. Eu já li toda a saga em inglês e é das minhas favoritas. Se calhar é mesmo a melhor saga que já li. Em relação ao que escreveste digo que passei por essas sensações também e acho que conseguiste captar na perfeição o que é o livro. Parabéns pela análise bem estudada. Continua com esta saga porque também quero ver o que tens a dizer sobre isso.

    ResponderEliminar
  7. Já à anos que oiço falar desta saga. Vou estar atento às tuas opiniões. Se a meio da saga ainda estiveres a falar tão bem, compro de certeza!

    ResponderEliminar
  8. Antes de acabar de ler a tua opinião já estava convencido. Vou ver se o arranjo barato no site ou mesmo na loja. Bela sugestão. Já agora, a saga são quantos livros?

    ResponderEliminar
  9. Olá Luís,

    Este é seguramente uma saga que quero acompanhar e só não o faço já de imediato pois tenho algum receio de acontecer o mesmo que aconteceu, por exemplo com a saga Roda do Tempo do Robert Jordan (ficou a meio), mas não me deve escapar.

    E nisto dos livros por vezes compensa sermos pacientes quem sabe não surjam boas promoções.

    Excelente comentário ;)

    Abraço

    ResponderEliminar
  10. Tinha aqui a Lenda do Vento (The Wind Through the Keyhole) para ler, mas vou começar por ler O Pistoleiro. Que o texto deixou-me super curioso.

    ResponderEliminar