quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

RENDEZ-VOUS COM RAMA


Autor: Arthur C. Clarke

Título original: Rendez-vous with Rama




Sinopse: Veio do espaço sideral para além das estrelas — Rama, um cilindro metálico viajando em direcção ao Sol a uma velocidade incrível. Qual era o seu objectivo? E que continha? Endeavour era a única nave espacial que poderia ir ao seu encontro ainda a tempo. Assim, o capitão Norton foi enviado para o desconhecido com a missão de entrar em contacto com o maior mistério que alguma vez confrontara a Humanidade..




Arthur C. Clarke é um dos grandes nomes da ficção científica, especialmente famoso pelo seu "2001 - Odisseia no espaço". Entre os seus quatro ou cinco livros mais famosos está o também fantástico Rendez-vous com Rama, primeiro livro da saga Rama e que se lê como um livro isolado, e que vale mesmo a pena ler.

Como podem ver pela sinopse, este é um livro sobre o primeiro contacto da humanidade com uma vida extra-terrestre inteligente e, ao que tudo indica no início, tão ou mais evoluída do que nós. Esta temática está muito bem explorada, quer em termos filosóficos, quer sociais. As questões que se levantam são coerentes e cheias de significado, levando o próprio leitor a fazer algumas perguntas sobre tudo o que poderá mudar se algum dia enfrentarmos realmente tal situação.

Um dos melhores aspetos deste livro, e que contrasta com o famoso 2001 é o seu ritmo. Este é um livro rápido, oferecendo ao leitor a sensação de urgência da situação, e a narrativa, com capítulos curtos, leva-nos a uma viagem veloz, quase num paralelismo com a velocidade da própria Rama.

Pelo meio misturam-se influência religiosas, interesses políticos e o instinto de sobrevivência que a humanidade sempre apresentou. Todavia, o que torna o livro único é aquilo em que se foca. O foco não é uma possível luta pela sobrevivência da humanidade, nem teremos o livro concentrado em algumas personagens. Aqui o foco está na própria nave, Rama, onde todos os mistérios têm lugar. As personagens principais estão bem criadas, são interessantes, mas Rama é o centro das atenções, sendo o origem de várias mensagens que o livro irá passar ao leitor.

Este é um livro diferente. A nave é o grande catalisador e os seus mistérios levam o leitor a não parar de ler. A narrativa é rápida na ação e inteligente nas questões que levanta, todas elas nos momentos certos. É tudo apenas uma questão de percebermos se estamos preparados para sabermos que não estamos sozinhos no Universo. O final não será do agrado de todos, pois não o poderia ser, mas poucos livros têm este impacto mesmo sendo um livro já com alguma idade. Sem qualquer dúvida, um dos grandes clássicos do género!

Se são fãs de ficção-científica, então este livro tem de ser lido. Muito bom!

Luís Pinto

3 comentários:

  1. Depois desta opinião vou ter de comprar este livro. Nunca li nada deste autor mas gosto muito de FC.

    ResponderEliminar
  2. Convencido. Um livro que estive para comprar há uns anos e que depois foi ficando no esquecimento. Agora voltei a ganhar o bichinho por este livro mas o dificil será conseguir encontrar.

    ResponderEliminar
  3. Olá Luis. Convenceste-me a comprar este livro. A ideia parece-me mesmo fascinante pelo objeto em si. Continua com este género por favor.

    Boas leituras

    ResponderEliminar