terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

DANÇAS NA FLORESTA


Autor: Juliet Marillier

Título original: Wildwood dancing




Sinopse: Elevado nos bosques da Transilvânia, no castelo Piscul Draculi, vivem cinco irmãs e o pai. É uma vida idílica para Jena, a segunda filha, que adora explorar a floresta misteriosa com o melhor amigo, um sapo fora do normal. Mas o mais precioso de tudo é o Portal escondido do castelo, conhecido apenas pelas irmãs.
Mas a paz acaba quando o pai adoece com gravidade e é forçado a partir para o Sul para se restabelecer e, então, chega Cezar.



Este é um livro em que vemos, se é que havia dúvidas, como a autora é um portento na criação de mundos mágicos. De um ponto de vista global, este é o livro mais adolescente que li da autora, e onde o mundo ganha uma maior importância. A forma como a autora junta várias mitologias, cria as suas personagens e mistura tudo tendo como base certos contos famosos da fantasia, é algo que poucos autores conseguem alcançar.

A sua escrita, bela e fantasiosa, encaixa perfeitamente no enredo, e também essa narrativa torna o livro mais belo, mais adolescente, menos sombrio. Com um bom ritmo, mas sem nunca perder a capacidade de nos mostrar os vários detalhes de cada cenário, Marillier empurra-nos para este mundo e se formos um verdadeiro apreciador de fantasia, não quereremos sair.

Claro que com estes fatores a autora direciona o seu livro para um público alvo mais reduzido. O livro é mais adolescente e mais virado para o público feminino que, em teoria, poderá apreciar mais o detalhe gráfico dos cenários e que não sentirá tanto a falta de momentos mais negros e com maior ação.

Em relação à história, facilmente nos aproximamos de algumas personagens. Sendo um livro mais adolescente, a escrita da autora é mais direta em alguns momentos e, ao usar alguns clichés, também se torna mais previsível. Antever algumas surpresas foi fácil, mas a forma como a autora conta a sua história faz com que cada momento, mesmo previsível, seja algo único.

Existindo ainda outro livro nesta história, irei deixar uma opinião mais completa para depois. Para já, gostei deste mundo mágico que a autora criou. Claro que o facto de ser mais adolescente e menos adulto me fez não o apreciar tanto como outros livros da autora, mas a qualidade é inegável mesmo tendo em conta a história ter vários "buracos" e que têm de ser tapados no próximo livro. Para já, o que posso dizer é que se procuram uma fantasia mais leve e com um mundo belo e detalhado, então este é um livro a ter em conta.

Luís Pinto

3 comentários:

  1. Mais uma excelente e coerente opinião. Vou esperar pela opinião ao próximo.

    Boas leituras!

    ResponderEliminar
  2. Adoro a JM! Já li duas sagas e achei-as fantásticas. Esta ainda não li mas agora ainda fiquei com mais vontade de ir correr comprar o livro!

    ResponderEliminar
  3. Fiquei com muita curiosidade sobre este livro. Vou ficar á espera da tua opinião ao próximo. Beijinhos

    ResponderEliminar