quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016

NO CORAÇÃO DO MAR


Autor: Nathaniel Philbrick

Título original: In the heart of the sea




Sinopse: No verão de 1819, o baleeiro Essex partiu de Nantucket para mais uma expedição de caça à baleia. Quinze meses depois, o impensável aconteceu: numa região remota do Pacífico Sul, um cachalote de enormes proporções provocou o naufrágio do Essex.
A tripulação de 20 homens refugiou-se em três botes salva-vidas rumo à América do Sul, numa jornada épica pela sobrevivência. Três meses depois, os oito tripulantes que continuavam vivos foram encontrados à deriva. Para sobreviver, usaram todos os recursos, inclusive o canibalismo.
No Coração do Mar é um relato empolgante de um naufrágio tão relevante no seu tempo como o do Titanic atualmente. A aventura do Essex inspirou Herman Melville a escrever o clássico Moby Dick.

 

Este é um livro forte e emocionante sobre a capacidade de sobrevivência do ser humano perante as maiores dificuldades que a Natureza pode oferecer.

O que de imediato me agradou foi a forma suave como o autor vai explicando conceitos que serão básicos para um marinheiro, mas não para mim. É fácil perceber alguns conceitos que são importantes para depois percebermos certas dificuldades, decisões e acontecimentos que de outra forma poderiam não fazer sentido para a maioria dos leitores.

A isso junta-se um bom trabalho de investigação que é demonstrado em vários detalhes e factos que o autor vai misturando no seu enredo. É fácil e agradável sentir que estamos a ler algo que tem uma poderosa base de factos reais e assim aproximamo-nos da história. Esta é, inevitavelmente, uma narrativa sobre a sobrevivência, sobre o que somos capazes de fazer e de sofrer para voltarmos vivos a casa. É essa vontade estranha, que explode dentro de nós, e que nos leva a continuar perante qualquer força, porque queremos continuar a viver.

Pelo meio, relacionamentos, amizades, sonhos. Este é um livro sobre o ser humano contra a natureza, contra a fragilidade da vida. O resultado é um enredo bem construído, com um ritmo interessante, e que agarra o leitor até ao último minuto, pois queremos saber o resultado desta luta. Destaque ainda para alguns bons diálogos que exploram algumas personagens mais secundárias e a forma como o autor consegue descrever certos cenários extremos que estes homens enfrentaram.

Boas personagens e momentos que não esquecemos são apenas alguns motivos para se ler este livro. Com ele aprendemos e avançamos numa história emocional. Globalmente, e apesar de não ser um livro perfeito, foi uma agradável surpresa que me levou até ao fim pelo seu lado humano e por sentir que estava a ler algo impensável, mas que é baseado em algo real. Se são apreciadores do um enredo baseado em factos reais, este é um livro a ter na estante.

Luís Pinto

2 comentários:

  1. Gostei bastante da opinião. Não costumo ler este tipo de livros mas fiquei com vontade e também não conheço o autor.

    ResponderEliminar
  2. Vi o filme e gostei mas acredito que o livro esteja muito melhor em pormenores e nem sequer sabia que havia um livro. De certeza que o irei ler nos próximos tempos.

    ResponderEliminar