sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

VÍRUS MORTAL


Autor: James Dashner

Título original: The Kill Order



Sinopse: Antes de a CRUEL existir, de a Clareira ser construída e de Thomas ter entrado no Labirinto, os fulgores do Sol atingiram a Terra, arrasando o planeta e dizimando grande parte da humanidade.
Mark e Trina estão entre os sobreviventes que agora lutam por uma existência em condições precárias nas pequenas comunidades que se formaram nas montanhas. Mas se eles achavam que a situação em que se encontravam não podia piorar, estavam enganados. Um inimigo surge, infetando a população com um vírus altamente contagioso e mortal. Ninguém parece ser imune. Porém, Mark e Trina estão convencidos de que existe uma maneira de travar a pandemia e estão determinados a encontrá-la. O futuro dos sobreviventes pode estar nas suas mãos…



Maze Runner foi um dos grandes sucessos literários dos últimos tempos. Eu li a trilogia, percebi o seu sucesso, mas a mim não me conseguiu convencer totalmente. O autor começara com uma ideia interessante mas que não explica no fim o porquê de muita coisa. É uma saga rápida, entusiasmante mas que é focada num público que procure mais entretenimento e menos coerência. Agora, ao chegar a prequela, decidi regressar a este enredo e ver se o autor consegue explicar o que ficou sem resposta.

Globalmente é fácil perceber qual foi o objetivo do autor: dar respostas. É óbvio que o consegue em boa parte, sendo, de longe, o livro que mais explica sobre toda a saga. Todavia, acreditem, muitas perguntas continuam sem resposta.

As duas personagens principais, Mark e Trina, são personagens interessantes e criadas com maior maturidade dos que as personagens da trilogia inicial, mostrando que o autor está a melhorar. Mark é aquela com a qual o leitor poderá ganhar maior ligação e é com ele que iremos avançar por entre perigos, algumas surpresas e também uns momentos mais forçados.

A escrita do autor mantém o seu estilo, rápida, direta, com grande floreados e claramente direcionada a um público mais juvenil. Com tudo isso o livro torna-se, aos poucos, numa leitura importante para os fãs da saga. É, claramente, uma melhoria em relação aos livros anteriores, e mesmo não explicando tudo, consegue dar muitas respostas e aumentar a nossa visão sobre aquele mundo e o que aconteceu antes. Ainda fica muito por explicar, mas este livro consegue melhorar toda a saga, principalmente pela forma como explora a doença.

Enquanto crítico, vejo que a saga continua a ter falhas, mas melhorou. Não é, no meu ponto de vista, uma saga obrigatória, mas este livro é obrigatório para todos os fãs da saga. Se gostaram de Maze Runner e querem mais respostas, então devem ler este livro. Fica agora a faltar apenas um livro, aquele que irá ligar este livro à trilogia inicial, e que deverá sair no próximo ano.

Luís Pinto

3 comentários:

  1. Gostei desta trilogia e percebo tudo o que falaste sobre ela nas opiniões anteriores. Deixaste-me com vontade de ler este livro e ganhar umas respostas para as minhas perguntas

    ResponderEliminar
  2. Vai para a lista!

    ResponderEliminar
  3. Gostei muito da tua opinião Luis. Muito objectiva e sincera como sempre.

    ResponderEliminar