quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

NAMORADA


Autor: Abigail Barnette

Título original: The girlfriend




Sinopse: Grávida, desempregada e caída em desgraça, Sophie Scaife tem a vida virada do avesso. A sua relação com o milionário Neil Elwood está destruída. A carreira da melhor amiga ascende rapidamente. E Sophie receia ter de tomar uma das mais difíceis decisões da sua vida sozinha.
Quando um diagnóstico devastador obriga Neil a regressar a Londres, Sophie deita a cautela para trás das costas para seguir o coração para o outro lado do Atlântico.



Este é o segundo livro da saga O Chefe que muitas pessoas me pediram para ler. Após um primeiro livro interessante, com alguns detalhes que indicavam que a autora tentava afastar-se do comum neste género, este livro ganha um novo ritmo, tornando-se numa leitura mais rápida, mais viciante, mas que também sofre com esse mesmo ritmo. A autora pretende agarrar o leitor desde a primeira página, e consegue, pois há sempre algo novo a acontecer. O leitor não "descansa" e a leitura prossegue. Todavia, com esse ritmo elevado muitos temas que poderiam, e deveriam, ter sido explorados, acabam por não ser. O enredo é mais sério, tem temas mais delicados, mas tudo acontece demasiado depressa, perdendo-se o peso do momento.

Com isso, nota-se, tal como no primeiro, que a autora está perto de romper com os temas banais do género, mas depois não concretiza essa separação. A sensação que fica no final da leitura é que se explorasse melhor certos temas, o livro teria sido muito melhor, pois temos aqui uma narrativa que tem mais qualidade do que este género nos costuma dar.

Outro ponto interessante é vermos como a autora por vezes volta de imediato ao género erótico com momentos quase sempre inesperados e que originam os momentos mais eróticos do livro, e com descrições mais diretas do que no primeiro livro. Para os fãs do género, estes momentos dão identidade ao livro e tornam-no mais aliciante, pois algo pode acontecer a qualquer momento. No entanto, parece que a autora está algo presa ao género com que iniciou a saga, e agora tendo um enredo mais maduro e menos erótico, continua a ter necessidade de oferecer aos leitores certos momentos mais picantes. Pessoalmente acho alguma linguagem demasiado descritiva, mas percebo que se enquadre dentro dos padrões do género.

Com esta mistura de ideias, o livro consegue ser erótico mas também um romance interessante e que seria muito melhor se a autora não aumentasse tanto o ritmo pois alguns momentos teriam sido chave para o aprofundar das personagens, dos seus receios e dos seus objetivos.

Tal como no livro anterior, a autora deixa-nos com um final interessante e que tem como grande objetivo levar-nos de imediato para o livro seguinte. É um livro de transição e de crescimento de algumas personagens mas podia ser mais. Dentro do seu género, é das leituras mais originais que já li, mas a autora não conseguiu, para já, aproveitar as questões morais e os momentos emocionais que criou.

Se apreciam o género erótico, mas também procuram algo que não se agarre totalmente ao que o género tem oferecido, então esta saga é ideal. Podia ser melhor, mas a autora focou-se no ritmo, que agradará a uns leitores, e não a outros. É, claramente, uma saga para os fãs do género mas que poderá não conseguir captar a atenção de quem não goste do género erótico. O último livro já está lido e dentro de dias dou-vos a minha opinião mais aprofundada a toda a saga.

Luís Pinto

4 comentários:

  1. Vai para a lista!

    ResponderEliminar
  2. Vou ficar atenta à tua opinião ao próximo livro e depois devo decidir-me a comprar. Já estou a ficar muito curiosa. Eu fui uma das pessoas que te enviou um mail a pedir para leres a saga!

    bjinhos

    ResponderEliminar
  3. Patrícia Almeidadezembro 03, 2015

    Eu também pedi para leres e agradeço. Já me convenceste a comprar os livros mesmo vendo que não são fantásticos mas é um género que gosto.

    ResponderEliminar
  4. Olá, Luis. Comprei o primeiro livro depois de ler a tua opinião e já li os 3. Concordo contigo. A história é das mais interessantes que li no género erótico mas a autora escreve tudo muito depressa. Perde impacto mas acho que foi a trilogia erótica que gostei mais até agora.

    ResponderEliminar