quinta-feira, 30 de novembro de 2017

OS NOVE MAGNÍFICOS


Autor: Helena Sacadura Sabral




Sinopse: Todos eles foram reis de Portugal. E irradiaram, no seu tempo, uma luz que, definitivamente, os distinguiu dos simples mortais. Corajoso e ambicioso, D. Afonso Henriques deixou-nos como herança as raízes de um dos mais antigos reinos da Europa depois de 57 anos no poder. Já D. Dinis criou e desenvolveu o país em termos culturais, económicos e administrativos. Mais do que um guerreiro, o sexto rei de Portugal, foi um administrador. Muitas vezes somos levados na vida pela força das circunstâncias e do contexto que nos envolve. Disso são bons exemplos D. João I, que certamente não imaginaria o protagonismo que a História o obrigou a ter, e outro D. João, que nasceu duque e morreria, depois de pôr fim ao domínio filipino, como D. João IV. Sagaz, astuto, cruel, dotado de uma enorme força de vontade, D. João II foi um homem à frente do seu tempo. Tinha um plano para Portugal, que o levaria além-mar e cumpriu-o, à risca. O senhor que se lhe seguiu, D. Manuel foi um continuador dos planos gizados, mas também um soberano extraordinário que nos conduziu à Índia e nos tornou numa monarquia a ter em conta no xadrez político europeu. Já D. José I, cognominado o Reformador, viu o seu reinado marcado por dois acontecimentos que permanecem na memória coletiva de todos nós: O terramoto de 1755 e o processo dos Távora. Na sua sombra ou à sua frente estava o poderoso Marquês de Pombal. Já D. João VI irá protagonizar um dos episódios caricatos da nossa História, com a fuga da corte para o Brasil. Finalmente, D. Carlos herda um reino em tensão e, não conseguindo apaziguar os ânimos do povo, é assassinado e com ele morrerá o regime monárquico em Portugal. 


Gostei bastante desta leitura. Com uma escrita bem estruturada mas sem o floreado desnecessário que me poderia levar a um ritmo mais baixo, a autora conduziu-me por uma leitura interessante e que me ensinou bastante sobre estes nove reis. Com a sinopse a explicar de forma abrangente o que o livro retrata, não quero alongar-me a explorar momentos da leitura que possam revelar alguma coisa, mas devo dizer que gostei da forma com a autora foi dando o contexto necessário para uma boa compreensão. Confesso que não era um grande conhecedor da vida de alguns destes reis, e aprendi bastante com estas páginas. 

A estrutura do livro está bem conseguida, não só na sua montagem, mas também na forma como a autora explora questões políticas e sociais de forma constante para que o leitor perceba a realidade em que cada rei viveu. O resultado é uma leitura esclarecedora, diferente, e que nos leva a fazer algumas comparações entre os reis e até com o nosso tempo atual. 

Apesar de não ser uma leitura académica, nota-se que o trabalho de investigação da autora foi muito bem feito. Facilmente entramos esta investigação e vamos percebendo os "porquês" de algumas decisões, quer por questões de personalidade, quer por questões políticas, sociais ou religiosas.

Globalmente foi um livro que me agradou bastante porque aprendi bastante. Para um conhecedor profundo da vida destes reis, esta leitura poderá não ter o mesmo impacto, mas quem queira explorar um pouco mais este tema, tem aqui um livro interessante sobre nove dos reis mais influentes da nossa História.

Luís Pinto 


Sem comentários:

Enviar um comentário