segunda-feira, 2 de outubro de 2017

OS ROMANOV - Livro I - Ascensão


Autor: Simon Sebag Montefiore

Título original: The Romanov





Sinopse: Os Romanov foram a mais bem-sucedida dinastia dos tempos modernos. Como foi possível uma família transformar um reino débil e arruinado, devido à guerra civil, no maior império do mundo? E como deitaram tudo a perder?
Esta é a história de vinte czares e czarinas, alguns tocados pelo génio, outros pela loucura, mas todos inspirados pela sagrada autocracia e ambição imperial. Esta arrebatadora narrativa revela de forma magistral a família Romanov - o seu mundo secreto de poder ilimitado, a implacável construção de um império, ensombrado por conspirações palacianas, rivalidades familiares, assassinatos, decadência e excessos sexuais, a influência dos cortesãos, aventureiros, revolucionários e poetas. É apresentado um vasto painel de figuras desde Ivan, o Terrível, a Tolstoy, da rainha Vitória a Lenine, de Pedro, o Grande, a Catarina, a Grande.
Baseado numa aprofundada pesquisa de arquivos a que nunca tinha havido acesso, esta é uma obra fascinante e indispensável para conhecer a história empolgante de triunfo e de tragédia, de amor e de morte, de uma família e de um imenso país - um estudo universal do poder e um retrato essencial do império que define a Rússia atual. Uma obra de leitura obrigatória que a Presença publica em dois volumes. 



Quando li esta sinopse fiquei com curiosidade em aprofundar este livro, pois retrata um tema que não conheço muito bem. Tal como a sinopse indica, este livro explora a ascensão da poderosa família Romanov e a enorme mudança que fizeram num império em queda.

Com uma escrita interessante e capaz de perceber o que deve explorar e o ritmo a que o deve fazer, o autor parte do princípio, e bem, de que o autor poucos ou nenhum conhecimentos tem do tema. com isto o livro de imediato começa a cativar, pois começamos a compreender o essencial numa fase inicial do livro, levando depois aos momentos mais marcantes. O autor explora tudo o que foi importante durante estes duzentos anos de ascensão, originando um livro de mais de quinhentas páginas, mas que se lê bastante bem.

Com uma narrativa cronológica, o autor consegue explorar bem a evolução social e política que os Romanov implementaram, principalmente porque o autor se foca bastante em tudo o que envolve a família, desde questões sociais e religiosas, passando pela política interna e externa. A visão que este livro nos dá, e o detalhe em cada capítulo leva-nos a sentir que estamos a viver naquela época e a sentir realmente os efeitos, os preconceitos, as dificuldades. Por tudo isto, um livro que poderá parecer ter um tema denso e complexo, consegue ser cativante, levando a que estas mais de quinhentas páginas não custem a ler.

Visto que ainda me falta ler o segundo livro, que retrata a queda da família, deixarei uma opinião mais detalha para depois. No entanto, há facto indiscutíveis  neste livro: o conhecimento do autor está muito bem sustentado numa pesquisa que aqui dá frutos. Desde o início ao fim senti que estava perante um livro completo e com o qual aprendi bastante. Se acham o tema interessante, então é um livro para estar na vossa estante.

Luís Pinto

Sem comentários:

Enviar um comentário