segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

O BICHO-DA-SEDA


Autor: Robert Galbraith

Título original: The Silkworm




Sinopse: Quando o escritor Owen Quine desaparece, a sua mulher contrata os serviços do detetive privado Cormoran Strike. De início pensa que o marido se ausentou por uns dias - como já acontecera anteriormente - e recorre a Strike para o encontrar e trazer de volta a casa. No decorrer da investigação, torna-se claro que o desaparecimento do escritor esconde algo mais.
Quine tinha acabado de escrever um romance onde caracterizava de forma perversa quase todas as pessoas que conhecia. Se o livro fosse publicado iria certamente arruinar algumas vidas - pelo que haveria várias pessoas interessadas em silenciá-lo. E quando Quine é encontrado, brutalmente assassinado em circunstâncias estranhas, começa uma corrida contra o tempo para tentar perceber a motivação do cruel assassino, um assassino diferente de todos aqueles com quem Strike se tinha cruzado...


J.K. Rowling regressa com mais um livro da saga de Cormoran Strike. O já famoso detective tem, quase uma dezena de meses após o anterior livro, um novo caso que vale a pena ler. Em primeiro lugar devemos salientar que Rowling continua, tal como fez com a saga Harry Potter, a desenvolver as suas personagens com mestria e num ritmo quase perfeito. A cada capítulo há algo mais que aprendemos sobre Strike, ou até sobre Robin, que cada vez mais se torna numa personagem importante. Este aprofundar aparece de forma suave, muito graças ao alargar do expetro da narrativa, com a autora a mostrar-nos um pouco mais da vida pessoal de cada um, tal como dos seus passados. O resultado é uma sensação de que cada vez percebemos melhor a personagens, culminando numa melhor compreensão das suas atitudes, quer neste livro, quer no anterior.

Sendo um policial, a grande atenção do leitor está na investigação, e, se por sorte, rapidamente adivinhei o assassino do livro anterior (volto a referir que foi apenas sorte), aqui a autora surpreendeu-me completamente, pois nunca adivinharia quem matou Quine. Todavia, o mérito de Rowling (ou se preferirem, de Galbraith) está no facto, não da autora surpreender, mas de nos ter dado todas as pistas necessárias para que nós fizéssemos a investigação e tivéssemos chegado à mesma conclusão que Strike, o que no meu caso resultou no facto de ter percebido qual a manobra principal do assassino sem descobrir a identidade do mesmo.

Tal como no primeiro livro, e dentro do género britânico, a autora apresenta um conjunto de suspeitos que nos irá "baralhar as contas" e que, acredito, resultará numa agradável surpresa para muitos leitores. A isto junta-se uma narrativa muito mais negra na qual Rowling parece amadurecer dentro deste género e envolve-nos num cenário muito mais sombrio e macabro. É notório, sensivelmente a meio do livro, que a autora dá um passo em frente na maturidade da saga, quer seja nos problemas pessoais de cada personagem, quer no próprio caso. De salientar ainda que Rowling não se limita a colocar Strike num caso, mas sim em vários, sendo que os outros, apesar de serem totalmente secundários dão a noção ao leitor de que Strike tem mais trabalho e mais obrigações para lá do caso principal, o que torna a história mais convincente.

Acima de tudo, este é um livro coerente e sólido. Rowling cria algo com sentido, e, uma vez mais, cria personagens com grande qualidade. No entanto o grande destaque vai para os diálogos, inteligentes e com significado, e para os detalhes que a autora vai colocando durante o livro e que são fundamentais no final. Globalmente, apesar de um ou outro momentos mais óbvios, o que Rowling nos oferece aqui é um livro superior ao anterior, mais focado no que gira à volta de Strike e não apenas na personagem em si. A investigação é apelativa, apesar de mais lenta no início e os personagens cativam-nos, deixando portas abertas para o próximo livro.

Rowling melhorou dentro do género, deixando-me uma grande expectativa em relação ao próximo. Se gostaram do anterior livro da saga, ou se gostam de policiais, este livro é uma grande leitura que mistura vinganças, remorsos, ressentimentos, invejas, amor... é o melhor livro que Rowling já escreveu fora da saga Harry Potter.

Luís Pinto


4 comentários:

  1. Mais uma boa opinião. Também estou muito confiante neste livro e agora ainda mais. Devo comprar nos próximos dias para continuar esta interessante saga de crimes

    ResponderEliminar
  2. Mais um texto que me deixa com vontade de comprar o livro e ainda por cima adoro a Rowling!

    Boas leituras.

    ResponderEliminar
  3. Acabou de ir para a lista de compras!

    ResponderEliminar