sexta-feira, 20 de dezembro de 2019

A GRANDE CAÇADA

Autor: Robert Jordan



Sinopse: A Roda do Tempo gira e as Eras sucedem-se, deixando no seu rasto memórias que se vão tornando lendas e acabam por se transformar em mitos, podendo estes permanecer esquecidos durante muito tempo. Ao longo dos séculos, os trovadores sempre relataram as histórias da Grande Caçada em busca do Corno de Valere.
Este seria usado para chamar das suas sepulturas os heróis já desaparecidos a fim de lutarem ao lado do tocador do Corno. Muitos pensavam que tudo não passava de um conjunto de histórias mas agora alguns sabem que o Corno não só foi encontrado, como também foi roubado e é demasiado arriscado deixá-lo em poder dos Amigos das Trevas.
Na Terceira Era, uma Era que ainda há de vir, uma Era há muito passada, o Mundo e o Tempo podem sucumbir, mas Rand, Mat e Perrin estão dispostos a sacrificar a sua própria vida para o evitar.



O segundo livro desta grande saga é mais uma grande obra de fantasia. Após um primeiro livro que mostra a imensidão e o detalhe aonde o autor quer chegar, este segundo livro começa a aprofundar um mundo muito bem construído e que é claramente muito mais extenso do que o que vemos no primeiro livro.

Grande e denso, este segundo livro tem como foco explorar mais locais e mais personagens mas também explorar o passado deste mundo, para nos dar mais sustentabilidade a uma história complexa e que precisa de uma base coerente.

Começando pelas personagens, que são mais do que muitas, o autor explora-as com calma, nunca se focando apenas no presente de cada uma, mas aprofundando o passado e o que desejam para o futuro, quais os seus motivos e objetivos. O facto de ser um livro tão grande e vasto por vezes retira tempo a algumas personagens mais importantes, mas tendo em conta que ainda existem tantos livros à frente, facilmente percebemos que o autor está a aprofundar nos momentos certos.

Em termos de locais e mitologia, este mundo criado por Jordan respira vida. Os detalhes são tantos, e tão bem pensados e coerentes, que por vezes aprece que são quase reais. é verdade que em alguns momentos a escrita torna-se mais lenta, diminuindo o ritmo de leitura que poderá não agradar a alguns leitores, mas quem começa a ler um livro dentro de uma saga tão grande, sabe que é preciso detalhe em tudo o que estas páginas podem oferecer. 

Com um passado rico, a narrativa avança sem dificuldades enquanto criamos ligações com alguns personagens. É em vários momentos uma história fascinante, com claras influências do trabalho de Tolkien, mas que nunca se aproxima demasiado, tendo a sua própria identidade.

Não querendo explorar para já acontecimentos deste livro que possam dar spoilers, o que posso dizer-vos é que facilmente se percebe o porquê de esta ser uma das sagas mais adoradas da literatura fantástica. É verdade que estamos apenas no início mas acredito que o autor não irá perder o foco e a verdade é que os fãs que já leram todos os livros demonstram que a qualidade irá manter-se. Por isso tudo, este parece-me um excelente livro a ter na prateleira de alguém que queira ler mais fantasia. Venha o próximo! 

Luís Pinto


1 comentário:

  1. Já tinha ouvido falar dessa série, estou muito curiosa. Espero mesmo que a bertrand traduza a série toda. Boas leituras

    ResponderEliminar