quarta-feira, 17 de julho de 2019

A MÁQUINA DO PODER


Autor: Miguel Pinheiro & Gonçalo Bordalo Pinheiro



Sinopse: O que realmente se passa por dentro das campanhas eleitorais dos três maiores partidos portugueses e ninguém vê? Que truques utilizam? Como enchem os comícios de gente? Como decidem os temas dos discursos consoante as sondagens? Como encenam eventos com militantes que passam por cidadãos independentes? O que, de facto, acontece nos bastidores? As maquilhadoras que andam sempre atrás dos líderes, o champanhe que se abre em centros de idosos, as conversas de charme com os jornalistas que acompanham a caravana eleitoral, a preparação dos diretos para os telejornais ou o polémico dinheiro que serve para pagar as campanhas. Estes são alguns dos temas que nos permitem perceber como funciona A Máquina do Poder. Os jornalistas Miguel Pinheiro e Gonçalo Bordalo Pinheiro levam-nos numa viagem inédita aos bastidores das campanhas dos três maiores partidos políticos: PS, PSD e CDS. Com um acesso sem precedentes ao interior de uma campanha, nas europeias de 2014 acompanharam durante semanas os três partidos do poder. E mostram como se financia, como se organiza e como se comporta a máquina que tem a missão de eleger os políticos que decidem o seu futuro. Uma máquina que se movimenta pelo País inteiro, umas vezes de forma silenciosa, outras com estrondo, e que pretende obter apenas uma coisa: o seu voto.



Este é um dos livros mais interessantes que li este ano. É um tema que me agrada, e que não será interessante para alguns leitores, mas aqueles que acabem esta sinopse curiosos, acreditem que é um livro que vale a pena ler.

Tal como a sinopse diz, os autores andaram pelas campanhas eleitorais destes três partidos para perceberem como são planeados todos os passos, desde os discursos, imagem, apresentação, música e público alvo, passando por outros aspetos também importantes, como manipular as notícias, o que dizer a cada jornalista, como passar as culpas para os outros partidos e agarrarem os votos dos indecisos.

É um jogo psicológico de manipulação tanto para as pessoas que estão nas ruas ou nos encontros, mas também para os milhões que vêem televisão, ouvem notícias, lêem jornais ou estão nas redes sociais... é uma máquina impossível de parar, que todos sabemos que existe, que não queremos que exista desta forma, mas que sabemos o quão difícil é de combater.

Um dos aspetos interessantes deste livro é a forma suave como está escrito. Os autores escrevem de forma simples, rápida, sem tornar o livro demasiado denso, para que a leitura seja rápida e deixando o leitor sempre com vontade de conhecer mais truques, mais estratégias, mais formas de viciar o jogo, de empurrar a máquina no caminho normal.

A política é um jogo à parte, estudado, oleado, melhorado ao longos dos anos. Este livro ensina bastante ao revelar como as campanhas são feitas, como as peças do xadrez se movem para ganhar votos, para melhorar a sua imagem ou denegrirem a imagem de outros. É quase uma leitura perturbadora, porque sabemos que é real, conseguimos ver as ligações com a realidade que conhecemos, conseguimos ver as ramificações, como se ganha e como se perde o poder. Um livro a ter na vossa estante e que, infelizmente, não será muito diferente da realidade de outros países.

Luís Pinto


Sem comentários:

Enviar um comentário