quinta-feira, 29 de junho de 2017

OS CONSPIRADORES


Autor: Vito Bruschini





Sinopse: Num cenário de intriga internacional, interesses ocultos e homens poderosos pretendem dominar o mundo a todo o custo.
14 de janeiro de 2013: o Bundesbank anuncia aos mercados financeiros a sua intenção de reaver para os cofres do Frankfurt 300 toneladas de lingotes de ouro conservados nas caves da Reserva Federal de Nova Iorque e 374 toneladas de lingotes depositados no Banco de França em Paris. Porquê esta imprevista decisão? Alguns meses depois, a Reserva Federal Americana congela os bens nas suas caixas-fortes, receando um evento que pode mudar a História da Humanidade...
Há vários anos que uma congregação ultra secreta, o Priorado, tenta expandir o seu domínio. Composto por antigos jesuítas, este grupo de poderosos quer assumir o controlo da nossa sociedade. Estão dispostos a tudo, inclusive a recorrer aos Protocolos dos Sábios de Sião, uns dos mais ameaçadores documentos da nossa História recente. Os membros infiltram-se nas organizações nevrálgicas do poder mundial e põem em marcha o seu plano.
A congregação pretende subjugar o Conselho dos Treze, a cúpula do Clube Bilderberg, o lóbi mais poderoso que governa na sombra a economia mundial. No ar paira a ameaça do colapso do dólar e até do euro. Será uma guerra financeira o método escolhido para alcançar o domínio do mundo?




Bruschini regressa com mais um livro que mistura ficção e realidade. Com um início de mistério baseado em factos reais, o autor inicia uma história ficcional que cativa bastante nas primeiras páginas, levando o leitor a criar várias perguntas e a querer ter respostas o mais rápido possível.

Com um ritmo sempre elevado e em crescendo, o autor leva-nos por teorias da conspiração e jogos de poder, interesses e ganância num mundo jogado nas sombras. As personagens são cativantes, sem nunca serem muito exploradas porque o ritmo também não o permite.

Apesar de as personagens não serem muito exploradas, os seus comportamentos são coerentes. É claro que o autor força vários momentos, não só em alguns diálogos mas principalmente em algumas coincidências, que nos levam a não ter as respostas nos momentos certos, aumentando assim as dúvidas do leitor e a sua vontade de ler. Neste aspeto o autor é bastante inteligente a dar respostas e a a criar novas perguntas nos momentos certos. Existe sempre uma nova dúvida e uma nova teoria que nos leva a continuar a ler enquanto tentamos perceber os verdadeiros objetivos de algumas personagens.

Bem sustentado em alguns fatos reais e encaminhando a nossa atenção para alguns pormenores que são a base da conspiração, o autor consegue criar um enredo empolgante e que, apesar de algo irreal, nos faz pensar sobre muitos interesses que fazem girar o mundo financeiro e militar. Se apreciam um thriller cheio de ação e conspirações, então esta será uma boa leitura de verão. Em nenhum momento inova a fórmula já usada por outros livros do género, mas é bastante viciante e com vários factos históricos que ajudam a manter interesse do início ao fim. Ideal para quem gosta de uma boa conspiração!

Luís Pinto


Sem comentários:

Enviar um comentário