terça-feira, 28 de maio de 2013

CIVILIZAÇÃO


Autor: Niall Ferguson

Título original: Civilization

Se no ano de 1411 pudéssemos circum-navegar o mundo, ficaríamos deveras impressionados com as deslumbrantes civilizações do Oriente. A Cidade Proibida estava em construção na Beijing ming; no Próximo Oriente, os Otomanos cercavam Constantinopla. Devastada pela peste, pela falta de um sistema de esgotos e pela guerra incessante, a Inglaterra era, em contraste, um miserável charco de água estagnada. Os outros reinos conflituosos da Europa Ocidental – Aragão, Castela, Escócia, França e Portugal – estariam pouco melhor. Quanto à América do Norte, no século XV era uma região inóspita e anárquica comparada com os domínios dos Astecas e dos Incas. A ideia de que o Ocidente viria a dominar os Outros durante a maior parte da metade do milénio seguinte seria fantasiosa. E, porém, foi o que aconteceu.
O que caracterizava a civilização da Europa Ocidental e que consistiu num trunfo em relação aos aparentemente superiores impérios do Oriente? A resposta, segundo Niall Ferguson, é que o Ocidente desenvolveu seis “aplicações-chave” que os Outros não possuíam: competição, ciência, democracia, medicina, consumismo e ética de trabalho. A pergunta-chave hoje é se o Ocidente terá ou não perdido o seu monopólio nestas seis áreas. Se assim for, avisa Ferguson, podemos estar a viver o fim da ascendência ocidental.


A crítica internacional afirmou que este livro é uma obra-prima, e muitos outros dizem que Ferguson é um dos grandes historiadores do nosso tempo. Após ter escrito "A ascensão do dinheiro", o autor abre agora outro ponto de discussão: estará o Ocidente a perder o estatuto que teve nos últimos séculos? Estaremos perante o início da liderança Oriental? E se sim porquê?

Ferguson escreve todo o livro de forma a não existir qualquer dúvida sobre o que tenta transmitir. Metódico, tenta de forma simples mostrar o porquê das suas conclusões, quer seja com teorias, factos históricos, estatísticas, etc... No meu entender o trunfo do livro não será aproveitado pelo leitor que se limite a ler, mas sim por aquele que questione sobre estes temas, como se estivéssemos a argumentar com o autor. Nem sempre estive de acordo com o autor nas suas conclusões ou nas suas previsões, mas o importante será mesmo isso: tirarmos as nossas conclusões!

O autor leva-nos por cada um dos seis aspetos que ele considera chaves para o desenvolvimento de uma civilização e todos eles estão muito bem documentados. Portugal, Espanha e Inglaterra, enquanto grandes potências dos últimos séculos, têm um papel muito importante no início da civilização que conhecemos e o autor argumenta sobre assuntos muito interessantes, explicando diferenças, não só entre os povos ocidentais, mas também com os orientais. E confesso que nunca a leitura foi difícil ou lenta.

No entanto o fator que gostei mais neste livro, foi sentir que o autor olha para uma civilização como um todo e nada foi deixado de fora. Religião, educação, arte, desporto, política e leis bancárias são apenas um pouco de tudo o que Ferguson considera que ajudou à ascensão do ocidente e que agora poderá levar ao domínio oriental. E posto isto, o que devemos fazer para não sermos "esmagados" por uma China em enorme crescimento? Esta é uma das muitas perguntas que o autor tenta responder, mas existem outras: a nossa educação estará a trair-nos? Porque conseguiu os EUA desenvolver-se tanto e os outros países americanos, colonizados no mesmo espaço de tempo, não? Em que parte ajuda e prejudica a luta que vemos entre ciência e religião? E qual a política que ajuda mais o desenvolvimento de uma sociedade?

Gostei imenso deste livro mas apenas o recomendo a quem tenha interesse pelo tema. O livro deve ser lido de forma lenta e com espírito crítico, pois de outra forma, acredito que não tenha grande impacto. Muito interessante, muito bem montado e pensado, este livro ensinou-me muito e mais importante: ajudou-me a tirar algumas conclusões. Um autor a ter debaixo de olho.

Luís Pinto

6 comentários:

  1. Fiquei interessado. Vou ver se arranjo e não conheço nada do autor.

    ResponderEliminar
  2. Paulo Rebelomaio 28, 2013

    Li o Ascensão do dinheiro e fiquei abismado. Ainda não li este mas agora estou ainda mais curioso. Bela crítica, o essencial para se ficar com vontade e acredito que seja só para quem queira mesmo ler sobre o assunto. Obrigado pela sugestão.

    ResponderEliminar
  3. Parece-me um livro interessante de um género que aprecio mas leio pouco. Se recomendas vou ver se o arranjo.

    Boas leituras!

    ResponderEliminar
  4. Olá Luís,

    Bem parece-me um livro muito interessante e que nos faz refletir um pouco no mundo onde vivemos e o que lhe poderá acontecer, gostei de ler o teu comentário e fiquei bem curioso ;)

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Também me parece um tema muito interessante. Vou ver se o arranjo a um preço acessível. Se dizes que é bom, vai para a lista!

    Abraço.

    ResponderEliminar
  6. Obrigado a todos pelos comentários. É realmente um livro interessante para quem se interesse pelo tema.

    Boas leituras!

    ResponderEliminar