segunda-feira, 26 de setembro de 2011

A ÚLTIMA CARTADA

Autor: Ben Mezrich    

Título original: Bringing Down the House


Para todos aqueles que não conheçam, este livro retrata a história verídica de um grupo de alunos do M.I.T. que nos anos 80 conseguiu ganhar milhões de dólares aos casinos de Las Vegas. Usando a sua genialidade, enorme capacidade matemática e conhecimento das estratégias avançadas do Blackjack, este grupo de "banais" adolescentes conquista aquilo que os outros fantasiam ao conseguirem simplesmente contar cartas e consequentemente antever quais as possíveis cartas a sair e sua probabilidade.
Primeiro de tudo devo dizer que se viram o filme, uma vez mais trata-se de uma adaptação que pouco tem de similar com o livro. A base é a mesma, mas as personagens, a história e tudo o resto, são diferentes. Como tal este livro eleva-se a uma patamar superior ao do filme que tem como objectivo entreter. O livro por seu lado mostra-se como um bom thriller, fácil de ler, rápido (é um livro que qualquer pessoa lê numa semana, para alguns será apenas dois ou três dias) e que nos deixa de boca aberta ao estarmos perante uma história verdadeira.
No entanto devo confessar que a escrita de Bem Mezrich não me cativou, achei-a por vezes estranha, com tentativas de humor sem resultado e por vezes sem a capacidade de aprofundar uma ou outra personagem.
Mas este não é um livro para ser profundo, nem para nos identificarmos com a personalidade das personagens. Este é um livro para termos o conhecimento da história, do que realmente aconteceu, e vermos como um grupo de aluno, por vezes quase rejeitados por outros da mesma idade, consegue alcançar uma vida e um feito que outros apenas sonham. Aquilo que o dinheiro permite, a adrenalina de o conseguir, os riscos e acima de tudo, aquilo que o dinheiro traz. Os interesses, as oportunidades, as traições. 
A capacidade de vida dupla que a personagem principal é obrigada a adquirir está bem documentada e é um ponto que nos agarra ao livro, pois queremos saber até quando conseguirá viver daquela forma. A "luta interna" de um rapaz com princípios morais mas que sente o sabor doce do dinheiro e a oportunidade rara que tem pela frente.
Como disse antes o filme é muito diferente. Serve para entreter e agarra-se à fórmula de Hollywood para o fazer. Se o filme fosse uma adaptação imaculada deste livro, não conseguiria entreter da mesma forma. O livro por seu lado produz um efeito final mais satisfatório por percebermos que lemos algo verdadeiro, a vida daqueles adolescentes, as suas reviravoltas, os seus medos e ambições, e isso agarrou-me ao livro, principalmente porque há sempre uma dose de adrenalina em cada acção das personagens deste livro.
Quem se interessar por histórias verídicas, casinos, ou simplesmente pela matemática, este é um livro que não sendo nem de perto genial, tem a capacidade de nos entreter e nos viciar. Uma leitura fácil e que não sendo uma obra-prima conseguiu cumprir o objectivo de me agradar sem grande esforço, e que fará o mesmo a todos os que gostem de matemática, jogos, probabilidades, e talvez também agrade a todos os que quiserem saber como um grupo de miúdos conseguiu “destruir” um dos sistemas mais seguros do mundo, o mundo onde os casinos vencem sempre enquanto jogarmos pelas suas “regras”.

No entanto há muitas perguntas que ficam no ar, muitas acções que ficam por explicar, muitos momentos em que perguntamos “então mas como conseguiram eles fazer isto?”, e tais factos que não são explicados poderão afastar alguns leitores que talvez comecem a questionar o que não foi explicado no livro. Eu pessoalmente não o fiz, limitei-me a ler e a imaginar que atitudes teria se fosse eu o génio do M.I.T., ou até que ponto o dinheiro pode mudar uma pessoa.

2 comentários:

  1. Não é o tipo de livro que me cative mas, vi o filme há algum tempo e gostei.:)

    ResponderEliminar
  2. É uns dos melhores livros que eu já li

    ResponderEliminar