quinta-feira, 15 de setembro de 2011

O PLANETA DOS MACACOS

Autor: Pierre Boulle

Título original: Le Planet des Singes

Quando há algum tempo me emprestaram este livro, comecei a lê-lo de imediato e as expectativas altas que tinha estavam ao nível da qualidade do livro. É na minha opinião um livro excelente, que levanta várias questões que encaixam na perfeição na história central, tornando este livro numa obra completa e coerente.
Seguindo a história de Ulysse somos brindados com uma realidade difícil de imaginar, onde os Homens são agora governados por Primatas (gorilas, macacos, chimpanzés, etc…). Este mundo é bem conseguido, principalmente na mentalidade que o envolve, com os Primatas a darem como seguro que o Homem não é inteligente, não pode, não será. Tal como nós fazemos agora em relação a eles. 
Esta mentalidade forte, bem estruturada, leva os Primatas a serem cegos em relação a certos acontecimentos que não “querem” ver, mas conduz-nos também a um conjunto de situações que questionam o próprio comportamento Humano na realidade fora do livro.
Primeiro percebemos a diferença que serve de mensagem a todo o leitor, esta diferença é o facto de todos os Primatas conseguirem viver em harmonia, com direitos, deveres e respeito. A escrita de Boulle consegue, de forma muito subtil, enaltecer este facto enquanto critica o facto de o Homem não o conseguir.  
O próprio comportamento dos Primatas em relação aos humanos pode ser vista como mais uma subtil crítica a uma espécie que estando no topo da cadeia alimentar, tem a capacidade de fazer o que quer com os recursos, natureza, etc… uma vez mais os Primatas não apresentam a mentalidade consumista e de produção sem limites que os humanos apresentam na realidade. Uma vez mais a subtil crítica, e que tal como as outras, se estivermos distraídos não as iremos notar de imediato.
Claro que ler um livro onde o Homem é tão inferior a uma espécie que nós conhecemos, leva-nos a questionar a própria condição humana e as consequências das nossas acções, a forma como olhamos para os animais e o que fazemos ao seu habitat. A questão que se levanta, apesar de improvável, é se um dia deixaremos de ser os donos do Planeta e acabaremos por precisar e ser dependentes daquilo que estamos agora a destruir, seja isso uma floresta, um lago, um simples sombra para nos arrefecer enquanto respiramos o quase inexistente ar puro. Claro que estas questões não estão presentes no livro, mas indirectamente obriga-nos a pensar nelas.
Não tendo uma personagem que se apresente a um patamar superior de qualidade, este livro vale pelo Universo criado, pelas questões, pela singularidade da posição em que coloca o Homem. É a luta pela sobrevivência, é a luta para ser respeitado, mas a troca é aquela que nós próprios costumamos dar e agora recebemos: a escravidão e aprisionamento de uma espécie que não queremos temer um dia. É isso que os Primatas fazem. Amedrontam-nos. No entanto é muito satisfatório ver como a personagem, tal como o leitor, ao "sentir na pele" a grande maioria dos acontecimentos do livro, quer tenham como base o racismo ou outros factores, a personagem Ulysse questiona-se, cada vez mais sobre a capacidade de governar um planeta, o que é necessário para o fazer, e a responsabilidade de quem tem tal poder nas mãos. Esta viagem até às respostas torna este livro ainda melhor, torna-o um livro adulto e maduro.
Realço ainda que o fim deste livro é soberbo, dos melhores que já li, por ser tão imprevisto, e principalmente por estar coerente com tudo aquilo que o livro constrói nas suas páginas. Uma verdadeira chapada na cara. Se viram a adaptação de Tim Burton para o cinema não pensem que conhecem o final deste livro, está longe do magnifico fim deste livro, muito bom e que nos deixa a olhar para o livro durante minutos depois de o acabarmos.
É um livro que não sendo um dos melhores livros de sempre de Ficção-Científica, é obrigatório pela sua singularidade e enorme qualdiade. É um livro melhor do que os filmes, mais completo, que passa melhor a mensagem base, que levanta questões de racismo, jogos de poder, intriga política, etc... No entanto há questões que ficam a pairar do ar, sem nunca serem explicadas. Claro que são questões que alguns nem notarão, outros arranjarão respostas a partir de teorias… eu gostava de as ver respondidas por Pierre Boulle.
Se gostam de livros de Ficção-científica com questões filosóficas, um mundo coerente e completo, uma boa escrita e a intriga política que quase não se nota a cada linha, então este livro é para lerem! Se gostam de ser surpreendidos no final, então é impossível de perder.

Uma última palavra para um facto e um pedido da minha parte. Há anos que tento comprar este livro em Português e nunca o consegui encontrar. Aliás, nem sei que editora o traduziu, e este imagem que coloco aqui não é sequer a capa do livro que eu li. Se alguém souber qual a editora ou onde posso comprar esta obra, diga-me, pois é um daqueles livros que vale a pena ter na estante para reler um dia. Pode ser que com o novo filme alguma editora faça este livro aparecer nas lojas!

10 comentários:

  1. Olá Luís,
    De acordo com as minhas pesquisas ( http://www.estantedelivros.com/autores/pierre-boulle ), "O Planeta dos Macacos" teve duas edições, mas ambas já com algumas décadas. Penso que só deves conseguir encontrar alguma delas em alfarrabistas.

    Boa sorte!

    ResponderEliminar
  2. Olá Célia. Obrigado pela tua ajuda. Ainda hoje estive no site Estante de Livros que sigo com regularidade e encontrei uma crítica da edição de bolso, que não foi a que eu li. Nem me lembrei de procurar pelo autor como tu fizeste. Obrigado. Eu provavelmente terei lido a outra edição. Vou procurá-la!

    ResponderEliminar
  3. Bem, pensando bem, a edição que eu li era de bolso, a capa é que não era a que está na Estante dos Livros. Sendo assim até pode ter sido da Ulisseia. Lá vou eu procurar.

    ResponderEliminar
  4. Já vi o filme e nem sabia que era baseado num livro. nunca o vi à venda de certeza. Se o encontrar aviso. Uma vez mais uma crítica apelativa.

    ResponderEliminar
  5. Não sendo um fã dos filmes realizados sobre a obra até agora, com esta critica fiquei bastante curioso em ler o livro...Vou ter que começar a procurar ver se o encontro em algum lado!

    ResponderEliminar
  6. Estou a ver que se vai iniciar uma busca pelo livro em todo o país. lol

    ResponderEliminar
  7. Se o encontrar já é meu!

    ResponderEliminar
  8. Uma grande crítica que me faz com que uma vontade de comprar o livro se apodere de mim!

    ResponderEliminar
  9. Filipa, primeiro tens de encontrar o livro, o que não vai ser fácil! lol

    ResponderEliminar