sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

O CIRCO DOS SONHOS


Autor: Erin Morgenstern

Título original: The Night Circus


Em primeiro lugar devo dizer que gostei bastante deste livro, e esta crítica, que poderá ter vários pontos negativos, é resultado da sensação que esta obra, que apresenta uma qualidade inegável, poderia ter sido ainda melhor (para o meu gosto).

Passo a explicar: como já disse, gostei bastante desta leitura, e Morgenstern é uma autora a seguir. No entanto este livro apresenta  alguns pontos em que poderia ter sido melhor. Aliás, se não tivesse gostado tanto do livro, não teria todo o trabalho de questionar muito do que acontece para conseguir uma melhor compreensão do enredo.

Em primeiro lugar não me foi fácil ficar viciado com o livro. A verdade é que as primeiras páginas não foram viciantes, principalmente pelos constantes saltos temporais a que somos sujeitos a cada novo capítulo, e ainda pela enorme confusão nos diálogos, pois a autora nada explica para nos obrigar a captar o possível significado de cada palavra. Andamos para a frente e para trás no tempo, e enquanto a história não "encaixa" na nossa cabeça, não é fácil. Estes saltos temporais estão muito bons, tornando o enredo em algo que está bem montado, mas senti um ligeiro exagero no início.

Outro ponto que pode desagradar ao início é a ideia que estamos perante um livro que é a mistura de "O Prestígio", "Algo maligno vem aí" e um pouco de "Romeu e Julieta". Felizmente esta sensação vai desaparecendo, tornando-se num livro com identidade própria, e por isso, se sentirem o mesmo que eu, continuem a ler, e valerá a pena.

A princípio pensei que o tema central do livro fosse o duelo entre mágicos e o amor que nasce... mas não. O tema não está no duelo, mas antes no resultado do mesmo. A questão é: o sucesso é exclusivamente alcançado pelo talento, ou poderá a dedicação e trabalho tornar alguém, sem qualquer aptidão, melhor do que aquele que nasceu com o dom de fazer algo? Esta ideia base (ou pelo menos é a ideia base que eu tirei do livro), é diferente e torna-se no ponto forte do livro, pois está bem conseguida.

A partir daqui podemos dizer que a ideia base do livro é muito boa e só é pena ter ficado tanto por explicar. A verdade é que todas as personagens desta obra se tornam secundárias, pois este livro é sobre o circo e ficamos com a sensação que nunca chegamos a conhecer alguns dos intervenientes mais importantes... pois a autora esta sempre a virar-nos para o circo, e este sim é belo. É como se a autora nos tentasse distrair do duelo, para não o vermos na sua totalidade.

O final é muito bom, apesar de haver um ou outro ponto previsível, a verdade é que gostei bastante. O enredo é bom e a forma como tudo é revelado prendeu-me na segunda metade do livro, mas tenho pena de o duelo ser descrito da forma que foi. Gostava de ter sentido mais acção, mais adrenalina, e acima de tudo, algum perigo a rondar as personagens. Para mim o duelo é um pouco monótono e arrastado no tempo, mas felizmente a beleza dos resultados desta batalha ajudam a esquecer as falhas que, para mim, existem no livro.

No geral, gostei bastante deste livro, mas ficará sempre a sensação que poderia ter sido fantástico. Senti que faltou um duelo a sério, faltou adrenalina perante estes dois monstruosos poderes, faltou uma melhor descrição de personagens, e faltou um olhar mais aprofundado sobre o treino de Marco (por forma a demonstrar melhor como o trabalho pode vencer o talento).

No entanto, e apesar de esta opinião parecer muito crítica, só o faço porque gostei realmente do livro e sinto que poderia ter sido um dos meus livros favoritos se tivesse apresentado outro ritmo, mas torna-se óbvio que esse nunca foi o plano da autora.
Mas enquanto crítica imparcial, é inegável a sua qualidade, e como tal, irei relê-lo um dia. O circo é fantástico, a imaginação da autora encaixa perfeitamente e todo o livro parece um sonho. Quem gostar de uma fantasia soft envolvida em belos cenários e um romance proibido, este livro será provavelmente uma das melhores escolhas dos últimos anos.

7 comentários:

  1. Já estava inclinada, agora estou convencida a comprar!
    Obrigada Luís!

    ResponderEliminar
  2. Agora deixaste-me muito curiosa! Vou dar uma vista de olhos. A capa é muito bonita.

    ResponderEliminar
  3. Já li e gostei bastante.
    Aponto os mesmos problemas que tu. o desafio torna-se secundário e arrasta-se demasiado. Não existe qualquer perigo.
    Basicamente concordo contigo em tudo e gostei bastante da tua opinião. Acho que dentro do género, este livro é como tu dizes, do melhor dos últimos tempos. Mas também gostava de qualquer coisa mais forte.

    ResponderEliminar
  4. Também gostei do livro e foi uma boa surpresa em alguns aspectos. Concordo contigo quando dizes que falta ação e se arrasta. Também é verdade que a autora não explora muito as personagens, mas concordo quando idzes que é uma escolha da autora em olhar mais para o circo.
    No geral gostei bastante mas acho que o publico feminino deverá gostar muito mais, porque a parte do duelo não é bem o que se espera.

    ResponderEliminar
  5. Vou colocar na minha lista para comprar. Continua!

    ResponderEliminar
  6. Fico contente por saber que gostaste deste livro! :D

    ResponderEliminar