quarta-feira, 5 de setembro de 2012

O HOBBIT

Autor: J. R. R. Tolkien

Título original: The Hobbit


Apesar de ser a história que antecede ao grande O Senhor dos Anéis, apenas li este livro após ter terminado a trilogia mais famosa da literatura. A primeira sensação que fica, é que O Hobbit não tem a magia de LOTR ( The Lord of the Rings) nem a magnitude de O Silmarillion, sendo o mais fraco dos três, e mesmo assim, é um livro fantástico!

Passado 77 anos antes de LOTR, Tolkien dá-nos uma visão muito menos abrangente da Terra Média e facilmente se nota que o autor estava no início da criação de um incrível mundo. Muito do conhecimento que ganhamos ao ler LOTR, aqui não existe, mas este é um livro que não exige esse mesmo conhecimento. Quem tiver lido LOTR, sabe quem é o Rei Elfo que neste livro aparece, sem nunca ser revelado o seu nome, mas se há algo que todos devemos saber é que para termos um conhecimento abrangente sobre este universo, teremos de ler Hobbit, LOTR e Silmarillion.

Destes três livros que falo, Hobbit é o mais fácil de ler, e também o mais entusiasmante, e muito graças a três factores: primeiro, é um livro de ritmo alto, sem grandes descrições, apenas com os detalhes necessários ao desenrolar da própria história; em segundo, a personagem de Bilbo Baggins é extremamente cativante e facilmente entramos na personagem; e em terceiro, a forma como Tolkien escreveu o livro. Tolkien escreve como se estivesse a contar a história, e não é difícil imaginar uma pessoa a narrar este livro enquanto o lemos, tal é a proximidade que o próprio autor consegue com o leitor. Este pequeno detalhe é raríssimo de se sentir num livro.

Sendo um livro mais infantil, O Hobbit oferece-nos algo que muito poucos livros conseguem: uma mistura perfeita da simplicidade de uma narrativa mais infantil, com a complexidade moral disfarçada nas palavras de Tolkien, e em cada capítulo sentimos uma lição, algo mais a aprender. E é esta mistura que torna Hobbit um livro tão singular. Quem ler o livro apenas pelo que salta à vista, irá gostar, mas serão aqueles que lerem atentamente, procurando significados, que sentirão a plena satisfação de ler esta obra.

Pessoalmente é sempre uma enorme satisfação voltar à Terra Média, imaginar Gandalf, Gollum e toda a magia que Tolkien criou numa obra sem paralelo. A história é boa, sem defeitos, as personagens cativantes e os diálogos entre Bilbo e Gollum ou Smaug, estão excelentes e ficam na memória.
Falar sobre este livro sem revelar nada da história (claro que todos sabem que é aqui que Bilbo encontra o Anel Um) não é fácil, porque há muito pouco a criticar e bastante a elogiar. Se gostarem de ler, leiam! Se gostarem de fantasia, leiam! Se tiverem um filho que goste de ouvir histórias, leiam-lhe! Se forem crianças, adolescentes, adultos... leiam este livro.

E para finalizar, a minha ideia que esta é uma lição sobre um homem apático, preso a costumes e ao que os vizinhos pensam sobre ele, sem a necessidade de alcançar algo mais... no fim, Bilbo percebe que por vezes, temos de fazer algo mais para nos sentirmos vivos. Simplesmente obrigatório!

Agora é só esperar pela adaptação de Peter Jackson.

14 comentários:

  1. Paula Wegnersetembro 05, 2012

    Até fiquei entusiasmada quando vi que tinhas escrito sobre o Hobbit. Adoro o livro e adorei tudo o que escreveste. Parabéns.

    ResponderEliminar
  2. Parabéns pelo texto. Está excelente. Falaste de coisas que nem sabia!!!

    ResponderEliminar
  3. Mais uma crítica tua e mais aplausos meus. Li o livro há muitos anos, emprestaram-me. Acho que o vou comprar para a altura do filme. Gostei muito da tua opinião e até fiquei com vontade de o ler.
    Tenho a certeza que o PJ vai fazer um grande filme.

    ResponderEliminar
  4. Acabaste a opinião em grande!

    ResponderEliminar
  5. também gostei bastante do livro e da tua opinião. Continua com Tolkien!

    ResponderEliminar
  6. Parabéns pelo texto. Está excelente como sempre. Este ainda não li e é lamentável.

    Mas irei comprar para ler!

    ResponderEliminar
  7. Não li a trilogia do Senhor dos Anéis (apenas vi os filmes), mas comecei há poucos dias a ler O Hobbit e estou a adorar pela sua simplicidade, personagens cativantes e ser viciante à medida que se desenrola a história. Acho que comecei com o pé direito ao ter escolhido este para começar a ler, o primeiro livro de Tolkien antes do Senhor dos Anéis.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Bruno. Fizeste mesmo muito bem em começar pelo Hobbit! Depois diz-me o que achaste!

      Eliminar
  8. Estou prestes a começar uma releitura deste livro e claro, que com a tua crítica fiquei com ainda mais saudades da Terra Média. Estou seriamente a ponderar voltar a ler todos os livros de Tolkien.:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Jojo. Eu só de escrever esta opinião fiquei com saudades de ler Tolkien. Mais cedo ou mais tarde também acabo por refressar!

      Eliminar
  9. Parabéns por este excelente artigo! Convencida (já estava e agora estou mais ainda)

    ResponderEliminar
  10. Adorei este artigo, principalmente o penúltimo parágrafo. Sem dúvida que é um livro universal que devia ser lido por toda a gente. Já perdi a conta às vezes que o li, tanto em português como em inglês, mas é certo que todos os anos, desde os meus onze anos (agora tenho 26), que leio a trilogia do Senhor dos Anéis, o Hobbit e o Silmarillion (Este é, para mim, a maior obra do mestre Tolkien).
    Parabéns por este blog fantástico.
    Grande abraço a todos o fans de Tolkien.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Diogo Teixeira. Obrigado pelo comentário.

      A opinião ao Silmarillion chega em breve. Provavelmente ainda este ano!

      Abraço!

      Eliminar