terça-feira, 8 de janeiro de 2019

VIÚVAS


Autor: Lynda La Plante




Sinopse: Sós perante novos desafios, três mulheres decidem, juntas, cometer um crime.
Dolly, Linda e Shirley ficam devastadas quando os seus maridos morrem durante uma tentativa falhada de assalto - por eles preparado ao pormenor - a uma carrinha de valores. Quando Dolly descobre uma arma, dinheiro e os planos do assalto dentro de uma caixa depositada no banco pelo marido, confronta-se perante três opções: desistir e esquecer o que encontrou; entregar tudo à polícia ou aos criminosos que a têm assediado para obter informações que julgam estar na posso dela; ou concluir juntamente com Dolly e Shirley o plano traçado pelos respetivos maridos.
Ao analisarem o que eles tinham premeditado, as três acabam por verificar que o assalto requeria mais um elemento. Mas no local do acidente havia apenas três corpos. Quem seria o quarto homem? Onde estará ele agora? Determinadas a executar o plano, as viúvas decidem então contratar a prostituta Bella OReilly para as ajudar no golpe.
Conseguirão elas concluir o assalto que os seus maridos não lograram consumar?


Numa fase inicial confesso que esta sinopse me pareceu revelar um enredo sem grande sentido. Faltava aqui alguma coisa, mas tendo em conta que se trata desta autora, e com o sucesso que o livro teve, decidi ler, e valeu a pena.

Este é um thriller intenso, que agarra facilmente o leitor porque desde cedo nos dá uma pergunta e agora teremos de ir atrás da resposta. Com isto, começamos a fazer as nossas próprias perguntas, a criar uma investigação enquanto o enredo se desenvolve. Sendo um thriller focado nas personagens, nos seus passados, nas suas relações, nos seus segredos, era essencial que tudo fizesse sentido no fim, e faz,graças à construção das personagens. Com isto, este thriller é mais do que apenas um assalto, é uma viagem a algumas relações entre homem e mulher, com os seus segredos pelo meio. É uma viagem ao seu instinto de sobrevivência e aos motivos que levam pessoas a seguir certos caminhos. Como cada um de nós enfrentará certos perigos, certas necessidades de decisão?

Com personagens cativantes e um enredo que cada vez se torna mais complexo, cheio de teias de interesses, violência, corrupção e jogo de bastidores, este é um bom livro, que prende do início ao fim com um bom ritmo, diálogos bem estruturados e poucos momentos mornos, pois cada página serve para conhecermos um pouco mais de cada personagem, tornando o livro mais consistente.

Gostei deste thriller, apesar de não ser o melhor livro da autora nem de revolucionar nada no género, que é bastante difícil num género com tantos livros, foi uma leitura viciante e que agradará aos fãs do género. A autora está de parabéns pela ideia, mas principalmente pela forma como explorou as ligações entre os casais e entre os seus filhos, sendo estas ligações o motor do enredo.

Luís Pinto




Sem comentários:

Enviar um comentário