quarta-feira, 23 de julho de 2014

HISTÓRIAS DOS SETE REINOS


Autor: George R. R. Martin

Título original: A Knight of the Seven Kingdoms



Sendo composto por três histórias sobre Dunk, e já tendo lido a Banda Desenhada do início deste livro, ponderei saltar de imediato para o após a BD. Mas demorei pouco mais de um segundo a decidir que não o poderia fazer, pois o detalhe que Martin dá à sua narrativa é muito maior do que qualquer livro de BD pode oferecer. E assim li, de seguida, as três histórias, tornando-se óbvio que a última é a melhor. É também nesta última história que existe um maior aproximar ao que já conhecemos d’As Crónicas de Gelo e Fogo e até uma ou outra personagem que já conhecia.

No meu caso, quanto maior fosse essa ligação mais, provavelmente, me sentiria tentado a continuar a leitura e é isso que Martin oferece, mas de forma muito ténue. O objetivo deste livro não é criar uma ligação mas sim explicar, de forma indireta, um pouco do que se passou antes da história que conhecemos. Digo “indireta” porque a personagem principal é Dunk e este encontra-se longe de alguns momentos marcantes e sendo um conto totalmente centrado neste alto guerreiro, não temos a visão mais global que Martin oferece nos outros livros sobre Westeros.

Mas, não é esta “centralização” que nos afasta, pois Dunk é uma personagem com a qual rapidamente simpatizamos, talvez pela sua moralidade numa época e local em que poucos a têm, e também porque sentimos que existe algum ressentimento nesta personagem… alguma mágoa de quem terá passado por momentos de dor, e queremos perceber o que foi, queremos saber se esta moral algum dia irá quebrar. Queremos conhecer melhor esta personagem.Martin é um escritor capaz de nos surpreender com personagens que mostram o seu verdadeiro perfil em momentos chave e existe sempre a tentação que também Dunk irá passar por momentos extremos.

A este personagem junta-se um rapaz, Egg, que em certos momentos demonstra alguns toque da genialidade do autor na criação de personalidades distintas. Egg foi a personagem que imediatamente mais gostei, não só pelas suas convicções, mas também porque Martin sempre teve a capacidade de criar adolescentes com pensamentos que são, ao mesmo tempo, imaturos e sábios, tal como qualquer criança tem, mesmo sem terem essa noção. Egg tem momentos em que diz mais do que parece à primeira vista e tal agradou-me bastante.

Como sempre, Martin apresenta um enredo complexo, com várias personagens e aproveita o mundo já criado por si. Vemos Targaryens sobre os quais já tínhamos lido, juntamos pequenas peças de puzzles e questionamos até onde Martin nos irá levar e qual será o objetivo destas histórias... o que poderá ser revelado aqui? Pelo meio vemos como algumas casas funcionavam, quais os interesses, quais as que se vergavam perante outras, e, obviamente, vemos o que mudou até aos tempos em que Ned Stark se torna Mão do Rei.

Já muito se falou sobre a escrita de Martin, sobre a forma como molda personagens, cria momentos surpreendentes e desenvolve uma teia de acontecimentos realmente complexa, mas coerente. Aqui continua tudo igual, numa qualidade e numa coerência acima da média. É verdade que sendo um livro mais pequeno do que outros do autor, ainda não temos o tempo necessário para criar as fortes ligações que temos com outros personagens de Westeros, mas só o facto de estarmos constantemente a fazer comparações entre esta época e a que conhecemos sem os Targaryen no poder, oferece uma leitura fantástica e empolgante a cada momento.

Apesar de não estar ao nível dos livros que já conhecemos do autor, primeiro porque sendo mais pequeno não nos dá o tempo necessário para a ligação já mencionada, e porque, obviamente, o enredo não pode ser tão complexo, este é um livro que todos os fãs irão adorar, principalmente aqueles que não leram nenhuma das histórias aqui presentes. Se gostam de Westeros e querem saber mais, então têm de ler este livro! E eu não digo mais nada para não revelar todas as surpresas que este livro vos irá oferecer.

Luís Pinto


5 comentários:

  1. Convencido a comprar!

    ResponderEliminar
  2. Mais um livro para ler e mais uma opinião que gostei muito. Reparei que tiveste bastante cuidado em não mencionar nada que possa revelar alguma coisa. Com esta saga todo o cuidado é pouco!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Já estava debaixo de olho e agora ainda mais. É um livro a ler este verão.

    ResponderEliminar
  4. Já o estou a ler. Concordo com a Sofia. Deve ter sido um grande esforço falar deste livro sem as surpresas que já apanhei pelo meio. Boa análise sem dúvida e um livro que cativa desde o início. Estou a gostar bastante e recomendo.

    ResponderEliminar
  5. Viva,

    Gostei sim senhor em especial pela informação fornecida da casa targarien :)

    Abraço

    ResponderEliminar