sexta-feira, 29 de março de 2013

MAXIMUM RIDE: Adeus à escola


Autor: James Patterson

Título original: Maximum Ride: School's Out - Forever



Este é o 2º livro desta saga adolescente de James Patterson, e após ter lido Maximum Ride: O resgate de Angel, a vontade de continuar a ler esta saga era grande.

Fiel ao seu estilo e também à identidade da saga, Patterson faz um livro com um ritmo alucinante e uma escrita mais adolescente, visto ser um jovem quem narra esta história, e o leitor sente-se imediatamente colocado no livro, como se nunca tivesse parado de ler a saga.

Sendo assim não há muito a dizer sobre a escrita que seja diferente do livro anterior. O enredo, rápido e bem montado (como Patterson sempre faz) é composto por capítulo pequenos, sendo que cada um nos dá mais vontade de continuar a ler. Até aqui tudo dentro do esperado. Para além disso, as personagens principais continuam fieis ao que mostraram no primeiro livro, coerentes, adolescentes, vivendo uma montanha russa de responsabilidade e irresponsabilidade. Os diálogos são importantes, simples e as descrições apenas nos mostram o que é importante, não existindo tempo para meticulosos detalhes.

No entanto, este livro teria de responder a várias questões que o livro anterior deixou. Responde a quase tudo, umas numa vertente mais realista, outras mais no âmbito da fantasia. E ao responder, cria novas perguntas, mostrando que Patterson sabe, como poucos, prender o leitor a uma história que, podendo não ter a profundidade que alguns leitores poderão querer, consegue agarrar-nos e não nos deixa parar. E assim, com fantásticos e imprevisíveis desenvolvimentos, o autor deixa-nos com vontade de ler os próximos.

Falando ainda sobre o enredo, este livro dá um salto ao afastar-se da realidade e aproximar-se mais da fantasia. O primeiro livro, que obviamente contém um toque de fantasia, tinha ainda uma base científica, sendo que este alcança um novo patamar de fantasia. Alguns leitores poderão não gostar, outros vão adorar, mas novamente, o livro não nos dá tempo para questionar muito do que se passa, pois continuamos a ler, como em todos os livros deste autor. A juntar temos ainda personagens novas, uma intriga cada vez mais global, e um toque de romance que irá prender ainda mais o público adolescente.

Mas, para finalizar, é preciso dizer o seguinte:  tal como no livro anterior, também esta leitor mostra vários momentos que parecem forçados e que pedem explicação. Os momentos forçados no livro anterior, são agora explicados, e o terceiro livro da saga terá de fazer o mesmo em relação a este.

E por tudo isto, podemos dizer que Patterson escreveu mais um livro viciante e que mantém a qualidade do anterior. Lemos sem parar, e mesmo tendo noção que algumas personagens deveriam ser mais exploradas e a história poderia ser mais profunda, é preciso ver que este género de livro não o exige, nem os leitores o farão, pois trata-se de uma história que vive da sua adolescência, de um alucinante ritmo e de momentos imprevisíveis. E fica a vontade de continuar a ler!

Luis Pinto

6 comentários:

  1. Parabéns pela análise. Li o primeiro livro depois de ler a tua opinião e fiquei cheia de vontade de ler o próximo. A tua opinião agradou-me bastante.

    *s

    ResponderEliminar
  2. Tens aqui um selo: http://refemdasletras.blogspot.pt/2013/03/selo-blog-de-outro-mundo.html

    Boas leituras!

    ResponderEliminar
  3. Já acabei o livro e gostei! Também gostei bastante na tua opinião e identifico-me com ela. Falas de todos os pontos essenciais.

    Parabéns pela análise e que não demore muito a chegar o terceiro!

    ResponderEliminar
  4. Mais um em que me convenceste :)

    ResponderEliminar
  5. Obrigado pelos comentários. É uma saga para continuar!

    Vc, vou já buscar o selo! Obrigado!

    Boas leituras a todos!

    ResponderEliminar
  6. Vanessa Pereiraabril 02, 2013

    Também fiquei convencida depois desta opinião. Comprei agora o primeiro e depois passo logo para o segundo.

    ResponderEliminar