segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

A TOUPEIRA


Autor: John le Carré

Título original: Tinker, Tailor, Soldier, Spy


O primeiro livro da trilogia de Smiley contra Karla, a série que o tornou famoso em todo o mundo e consagrou John le Carré como um dos grandes mestres da literatura de espionagem.
Smiley e a sua gente deparam-se com um extraordinário desafio: uma toupeira, um agente duplo dos soviéticos conseguiu infiltrar-se e ascender ao mais elevado nível dos Serviços Secretos britânicos. A sua traição comprometeu já algumas operações vitais e as melhores redes.
A toupeira é um dos seus. Mas quem?


Sou um fã de espionagem, o género que leio mais a seguir a literatura fantástica. Sendo assim o nome de John le Carré estará sempre entre os meus autores favoritos, até hoje nunca me desiludiu e tenho o seu livro "O Espião que saiu do Frio" como um dos melhores livros que alguma vez li.
Neste livro, um dos seus mais aclamados, e o início da trilogia que coloca “frente a frente” Smiley e Karla, Carré mantém o seu estilo e ambiente característicos. Aqui os agentes secretos não são vistosos, não usam potentes carros, não existem bond girls. Não há tiroteios desenfreados, nem fantásticas perseguições… aqui a espionagem não é feita com tiros. É feita com palavras, com olhares, com enormes e subtis jogos de interesses… entrando neste “tipo” de espionagem, o oposto da vulgarmente vista nos filmes, Carré dá-nos uma atmosfera perfeita da Guerra Fria enquanto descreve de forma detalhada, e não cansativa para quem goste do género, as acções das personagens, pensamentos, receios e truques do mundo da espionagem. Posso mesmo dizer que se aprende com os livros de Carré. 

The more identities a man has, the more they express the person they conceal.

Com um ritmo que começa lento e acelera de forma constante até ao fabuloso final, Carré tem uma escrita que nos oferece tudo, mas nem sempre nos diz que devemos tomar atenção, e então falta-nos a capacidade para ver o detalhe que faz a diferença, porque aqui tudo conta. O ritmo lento faz-nos pensar, é bem conseguido e promove o mistério de cada personagem, e esse é um dos grandes trunfos de Carré. Cada personagem consegue ser misteriosa. Nós sabemos que existe ali um segredo!
Pelo meio um conflito amoroso que se torna em algo que tenta destruir o interior de uma pessoa, numa história que ajudou a redefinir a literatura deste género, ajuda a aprofundar ainda mais o nosso conhecimento da mente de Smiley, que se mostra como um homem fascinante e na personagem mais marcante de um excelente trilogia.

Survival...is an infinite capacity for suspicion.”

Um livro cheio de amizade, amor, traições e receios. Um medo que se consegue cheirar, a incrível sensação que nunca estamos seguros. Há sempre alguém a ver… um enredo inteligente, cheio de classe… este livro é uma fantástica e lógica partida de xadrez. Uma obra que poderá afastar quem desejar um ritmo alto na leitura, mas que será certamente um livro marcante para quem o leia.
Mais um excelente livro de um dos melhores autores do nosso tempo e que apesar de ser o primeiro livro de uma trilogia, trata-se de uma obra que se lê sem necessidade de continuação. Cada livro de Carré conta uma história e não existe uma necessidade óbvia de ser ler os outros livros nem de forma cronológica.

God is in his Heaven and the first night was a wow.

10 comentários:

  1. Li, o Espião que saiu do frio depois de ter lido a tua opinião. Comprei uma edição antiga e muito barata. O livro é simplesmente genial e agora esta tua opinião deu-me vontade de ler mais este, mas antes irei comprar o Fiel Jardineiro que também gostei muito da tua opinião e muitos falam bem do filme.

    ResponderEliminar
  2. Uma excelente opinião num dos melhores blogues em Portugal. Mais um livro para comprar. Estou interessado em ver o filme também.

    ResponderEliminar
  3. Este não é o meu tipo de livros mas uma vez mais deixaste-me curioso. Vou esperar que baixe o preço!

    ResponderEliminar
  4. Olá Luís,

    Devo confessar que sendo um tema que gosto muito (espionagem) nunca li um livro do escritor, o que devia ser considerado crime LOL.

    Aproveitando umas promoções que a revista sábado fez (com livros a 1€) tenho na minha estante o Fiel Jardineiro para ler.

    A ver se o faço em breve, pois parece-me que estou a perder boas historias.

    abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Paulo, se algum dia quiseres ler uma espionagem menos virada para a acção, então este autor é a escolha.

      Eliminar
  5. adorei o fime. Acho que retrata perfeitamente a época. Vou já meter este livro na minha lista.

    ResponderEliminar
  6. Gostei bastante das frases que escolheste para colocar na crítica.
    vou esperar por umas promoçoes e sou capaz de comprar os livros deste autor que falas.

    Doddle

    ResponderEliminar
  7. Despertaste-me a curiosidade com este. Não é o meu estilo de livro, mas se arriscar será neste autor depois do que tenho lido sobre ele aqui.

    ResponderEliminar
  8. Parabéns. Uma crítica sobermamente escrita, detalhada e montada.

    ResponderEliminar
  9. Vi hoje o filme. Genial. Estou a pensar comprar o livro. Obrigado pela dica. O filme teria passado ao lado se não fosse a tua opinião.

    ResponderEliminar