segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O TERROR - vol.1 de 2

Autor: Dan Simmons                    

Título original: The Terror

Sinopse: Na primavera de 1845, Sir John Franklin comanda uma expedição de dois navios e 130 homens numa viagem arrojada para o distante e desconhecido Árctico. O seu objectivo: encontrar e mapear a lendária Passagem do Noroeste que, supostamente, ligará os oceanos Atlântico e Pacífico. Dois anos depois, a expedição, que começou sob um espírito de optimismo e confiança, enfrenta o desastre. Franklin está morto. Os dois navios (o Erebus e o Terror) estão fatalmente presos nas garras do gelo. As rações e o carvão escasseiam e os homens, mal preparados, lutam diariamente para sobreviver ao frio letal. Mas o seu verdadeiro inimigo é bem mais aterrorizador. Existe algo à espreita nas trevas glaciais: um predador oculto que captura marinheiros e abandona os seus corpos na vastidão de gelo...

Quando peguei neste livro voltei a reparar que na sua capa estava escrito “Baseado numa história verídica.” Este tipo de histórias sempre me deixou algo apreensivo visto que por vezes o resultado é muito bom, outras vezes desastrosos. Não basta ter uma boa história de base, é preciso percebê-la e criar então algo novo que se destaque. Dan Simmons detém um número significativo de prémios importantes e nomeações para olharmos a sua obra e sabermos que tem qualidade, mas conseguiria ele viciar-me nas suas quase 800 páginas (soma do volume 1 e 2)? Teria Simmons um livro interessante ao ponto de me fazer ler tantas páginas quando a acção do livro se passa sempre no mesmo local?
Na minha modesta opinião, quando um escritor começa um livro que tem como base uma história verídica, grande parte do trabalho está feito à partida: o tema base, o ambiente que envolve a história, as personagens são por vezes históricas, com personalidades e experiências de vida bem delineadas. Por outro lado tal livro necessita sempre de um grande trabalho de investigação sobre cada linha que se escreve, e nesse ponto Simmons fez um grande trabalho ao contrário de muitos outros escritores que pegam numa história, “metem” uma quantidade de magia e monstros e acham que chega. Simmons tem um conhecimento profundo da história, do ambiente e mentalidades, e da arte da navegação, conhecimentos meteorológicos, do próprio gelo, sobrevivência em condições de enorme frio e até construção de barcos. No mínimo senti que se tratava de um verdadeiro conhecedor a falar sobre a sua arte, Simmons está de parabéns.
Simmons escreve palavras fáceis que empolgam à leitura e este aspecto para mim é importantíssimo: sendo este um livro de Terror, penso que uma escrita fácil e apelativa é sempre mais eficaz para criar o ambiente pretendido, pois na minha opinião uma escrita muito complexa e elaborada deixa para trás essa sensação de medo a meio da frase. O autor cria um livro que imediatamente agarra, pois a cada capítulo saltamos cronologicamente entre o Passado e o Presente, e se no Presente começamos a perceber que algo está mal, é no Passado que o vamos perceber. Neste aspecto muito jeito me deu o mapa da viagem, com as suas datas e percursos. De realçar ainda a mistura de capítulos que relatam a acção normal dos acontecimentos com outros capítulos que se apresentam em forma de diário de um tripulante. Uma mistura agradável que ajuda a desanuviar graças a dois tipos de escrita que se mostram bem diferentes.
Simmons consegue realmente agarrar-nos com o seu ambiente, com o instinto de sobrevivência das suas personagens, com o limite que qualquer um de nós alcançaria para viver, e é esse ponto de desespero que eleva a história, o querer sobreviver. Infelizmente achei que algumas personagens foram pouco desenvolvidas. Simmons concentra-se essencialmente na acção, na dúvida e suspense que nos tenta transmitir e apesar de ter boas personagens penso que as podia explorar mais. Mas como apenas li o primeiro volume de dois ainda é cedo parar retirar qualquer tipo de opinião sobre se será bom ou mau o pouco desvendar das personagens, ou mesmo se tal irá mudar ou se fará parte do próprio suspense.
Sem falar muito da história devo dizer que até agora me agradou. Simmons começa por nada desvendar nas primeiras páginas, mas o leitor percebe que algo não está bem. Nas últimas páginas deste livro muito é revelado e tal facto levantou-me a questão de que talvez estas revelações sejam o início de um novo ritmo para o próximo livro.
Como estou a meio é difícil dizer que Simmons criou um livro que considere realmente bom, mas o facto é inquestionável para quem apenas leu metade da história: Simmons tem um trabalho muito bem conseguido na investigação de detalhes preciosos, criou uma fantasia que para mim (para já) se enquadra na perfeição com a história verídica que tem como base e agora apenas espero que as personagens se desenvolvam. Talvez o crescente medo em cada uma delas sejam o necessário para conhecermos mais profundamente estes marinheiros, em especial Crozier que considero até agora a melhor personagem.
Darei uma opinião mais objectiva quando acabar de ler o volume dois e consequente fim da história, e acreditem que não demorarei muito a fazê-lo, pois realmente foi um livro que apreciei pela qualidade.
Uma última palavra para a editora que nos oferece uma capa muito bem conseguida, muito diferente de qualquer outra que tenha visto.

13 comentários:

  1. Já tive este livro na mão duas vezes mas não o comprei. Tb gostei da capa. Vou ficar à espera que fales do volume 2 para me decidir.

    ResponderEliminar
  2. Jorge Silvaagosto 22, 2011

    Não conhecia este livro. a sua opinião despertou a minha curiosidade mas farei como a Rute, esperarei pela crítica ao segundo volume. ficarei atento ao seu blog. parabéns pelos textos, cativam-me a comprar alguns dos livros que falou.

    ResponderEliminar
  3. Olá Luís!
    Ganhei os dois livros no passatempo da Saída de Emergência, confesso que até dei 2 ou 3 pulinhos, porque queria mesmo ler estes livros. Adorei a tua opinião, fiquei tentada a agarrar no livro a correr. Claro que já os estive a folhear, mas acho que me passaste um certo entusiasmo. Ao contrário de ti, eu gosto imenso de histórias baseadas em factos verídicos e é mais uma razão para querer ler o mais depressa possível.

    Irás ler o segundo volume no entretanto?

    ResponderEliminar
  4. Ola Filipa!
    Parabéns por teres ganho os dois livros. Grande sorte! Se gostas de histórias baseadas em factos verídicos penso que este será ideal para ti. eu, como disse no texto, gosto dos livros mas vou sempre algo receoso porque já li alguns onde o autor pega numa história boa, mete para lá um vampiro e acha que chega para se fazer um livro. Para já gostei muito do que li e devo começar a ler o próximo volume dentro de uma semana. Assim que o acabar deixo aqui a minha opinião. Se entretanto leres o primeiro depois diz-me o que achaste!

    ResponderEliminar
  5. Sem querer estar a ser chata, é só mesmo mal de ser faladora (então no que toca a livros, ainda mais).
    Devo ler estes livros no entretanto, mas já tenho alguns livros antes que gostaria de ler. Comecei ontem o primeiro volume d' A Saga do Assassino da Robin, não sei se já leste alguma coisa dela (?)

    E a seguir a esses livros gostaria imenso de ler O Deus das Moscas, outra opinião tua que adorei ler e que me suscitou interesse. O livro já cá anda em casa por algum tempo e foi o empurrão que necessitava! Entretanto, sei que vou estar atenta ao que dizes sobre O Terror e espero gostar da experiência.

    ResponderEliminar
  6. Ah, então és como eu, para falara sobre livros há sempre tempo e vontade. Não 'tás a ser nada chata!
    Da Saga do Assassino já ouvi falar bastante, dizem que é viciante mas ainda não li nada. Já O Deus das Moscas foi daqueles livros que não conhecia até muito pouco tempo antes de o comprar. Disseram-me que era um dos melhores romances de sempre, pesquisei na net e aparece constantemente nos tops dos melhores de sempre. Comprei-o e li-o de seguida. É mesmo um livro que adorei. Haverá certamente quem não goste, mas eu adorei cada linha. É daqueles livros que gosto de ler devagar e sentir o que está escrito. Se tivesse de escolher o melhor livro que li no último ano este seria um grande favorito ao lado de Ratos e Homens, não sei se já leste.
    Espero que gostes do Deus das Moscas.

    ResponderEliminar
  7. Eu confesso que até há bem pouco tempo me recusava terminantemente a ler Robin Hobb (e não só), pelo simples facto de ser uma autora que é tão aclamada quanto Anne Bishop, de quem toda a gente diz maravilhas, e da qual eu não consegui passar do primeiro livro e mesmo o primeiro foi lido a custo.
    Acontece que acabei por criar uma resistência a outros autores que sejam igualmente aclamados.
    Esta saga foi excepção, porque já em 2010 tinha estado com o primeiro volume na mão e fiquei tentada a trazê-lo e nunca o tinha esquecido. Bem, decidi dar uma oportunidade e está a ser uma surpresa. Estou a gostar do primeiro volume, embora seja uma narrativa com um ritmo lento. Já me disseram que é daqueles livros que se odeia ou se adora.
    Não te sei dizer em que categoria me insiro (ainda) :)

    Quanto ao Ratos e Homens apenas sabia que é da autoria de Steinbeck e confesso-te que até hoje ainda só li um livro dele, As Vinhas da Ira, que é capaz de ser um dos mais conhecidos. Entretanto, nunca mais tive a oportunidade de pegar noutro livro dele. Mas foi um livro fantástico, portanto conto ler mais do autor. :)

    ResponderEliminar
  8. Tenho o II volume, tenho que arranjar o I para começar a lê-los!

    ResponderEliminar
  9. Fiquei convencida! Vou comprar para o natal.

    ResponderEliminar
  10. Gostei do tema e ainda bem que a tua opinião não revela nada, o que fazes sempre muito bem.
    Estou a pensar adquirir, talvez arranje os dois por um bom preço.

    CFD

    ResponderEliminar
  11. Ando a ler este livro e estou a gostar! Entretanto distraí-me foi a pesquisar sobre o acontecimento verídico que inspirou o livro do Dan e acho que vou continuar a minha leitura com um novo entusiasmo!
    Boas leituras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Filipa.

      Também perdi algum tempo a pesquisar os factos históricos e acho que ajudou à leitura. Quando fizeres a tua análise vou lá dar uma vista de olhos!

      Boas leituras!

      Eliminar