terça-feira, 2 de outubro de 2018

TRÊS COROAS NEGRAS



Autor: Kendare Blake

Título original: Three Dark Crowns



Sinopse: A CADA GERAÇÃO, NA OBSCURA ILHA DE FENNBIRN, NASCEM TRÊS IRMÃS GÉMEAS.

Três rainhas herdeiras de um só trono, cada uma possuindo um poder mágico muito cobiçado. Mirabella é capaz de inflamar o incêndio mais violento ou a tempestade mais terrível. Katharine consegue ingerir um veneno mortal sem sentir os seus efeitos. De Arsinoe diz-se capaz de fazer florir a rosa mais vermelha e controlar o leão mais feroz.
Mas para uma delas ser coroada rainha, não basta ter a linhagem certa. As trigémeas terão de conquistar o seu direito à coroa, lutando por ele… até à morte.
Na noite em que as irmãs completam 16 anos, a batalha começa. E a rainha que sobreviver, conquistará a coroa!


Este é um dos livros mais vendidos dos últimos tempos por este mundo fora e quando chegou ao nosso país percebi que teria de o ler e perceber o que alimentava este fenómeno.

A ideia base, que podem ler na sinopse, é simples e de imediato agarra o leitor que aprecie este género literário. O livro é bastante focado na fantasia, mas sem deixar de explorar as personagens e o mundo. Mas vamos por partes.

Neste livro as três irmãs são a base com a qual iremos explorar o mundo com a sua a fantasia e tudo o que o envolve, desde tradições, profecias, religiões, políticas, etc... é um livro rápido, progredindo ao ritmo das irmãs, explorando as diferenças entre as três, a forma como vão jogar e como tentarão vencer este jogo. Pelo meio, interesses políticos, jogo de bastidores e uma carga psicológica interessante e bem explorada, principalmente porque as irmãs irão lutar umas contra as outras. E é com esta carga psicológica mas também política e de jogo de poderes que o enredo avança, sempre envolto em magia. 

No entanto, o que torna o livro viciante é o facto de cada leitor acabar por criar uma ligação maior com uma ou outra irmã, tendo uma preferida. Assim, de imediato queremos saber qual das irmãs se tornará rainha e como o conseguirá. Com estas ligações e com dúvidas constantes, o enredo avança sempre com novas perguntas e novas respostas que dão origem a novas perguntas. E assim avançamos sem parar enquanto este mundo aumenta em complexidade, revelando questões sociais interessantes e o passado deste mesmo mundo e de algumas personagens. Tudo é muito cinzento e poucas personagens são o que parecem numa fase inicial.

Quando acabamos este primeiro livro, a sensação principal é que este universo ainda tem muito para dar e que, provavelmente, o melhor ainda está para vir. Este é um bom começo, sendo um livro que cria bem a sua base, com momentos mais adolescentes e outros mais adultos, e em grande parte focado para o público feminino que possivelmente criará uma ligação mais forte com qualquer uma das irmãs. Fiquei com curiosidade para ler os próximos livros e perceber se realmente o enredo vai no caminho que me parece mais lógico. É, globalmente, uma leitura incrivelmente viciante, com altos e baixos, momentos surpreendentes mas também alguns momentos forçados, mas que certamente irá agarrar todos os leitores que vejam esta sinopse e fiquem curiosos. Venha o próximo!

Luís Pinto


Sem comentários:

Enviar um comentário