sexta-feira, 26 de outubro de 2018

AS VIAGENS DE GULLIVER


Autor: Jonathan Swift




Sinopse: Um livro de aventuras fantásticas que se tornou um clássico da literatura universal.
O protagonista desta história é Lemuel Gulliver, que aqui relata as famosas peripécias das quatro viagens que o levaram a conhecer lugares e seres improváveis. Desde os pequenos liliputianos, que passam a vida em disputas fúteis, até aos gigantes altivos e gananciosos de Brobdingnag, todos os cenários se revelam surpreendentes.
Nas suas viagens, Lemuel Gulliver experimentou todo o tipo de emoções: o medo, ao cruzar-se com piratas; a perplexidade, ao ver-se numa ilha voadora, rodeado por cientistas loucos; a alegria, a dúvida, entre tantas outras que vai sentindo no decorrer de ininterruptas aventuras.


Este é um dos maiores clássicos da literatura juvenil, e já o é há uns 200 anos. Poucos serão os leitores que nunca tenham ouvido falar deste livro e, daqui a muitos anos, continuará a ser vendido como um clássico a ser lido não só pelos adolescentes, mas também por leitores de outras idades.

Decidi falar sobre este livro exatamente por isso, por ser um clássico que sobreviveu ao tempo, às mudanças e continua a ser uma excelente leitura. Com uma escrita simples, sem cheia de magia e de fascínio, Swift leva-nos facilmente numa viagem original e bizarra, capaz de nos fascinar com a sua imaginação e, principalmente, com as enormes diferenças entre as várias civilizações e locais que vai descrevendo.

Pelo meio, muitas lições a aprender. Este é um livro rico em lições, em crítica suave bastante dissimulada, e que dá espaço ao leitor para questionar, pensar, aprender, retirar as suas próprias lições e, provavelmente, um dia regressar a este livro e retirar novas lições.

Apesar de ser, claramente, um livro focado numa faixa etária mais juvenil, qualquer leitor, de qualquer idade, poderá tirar prazer desta leitura. Mesmo sendo um livro com um tamanho acima da média para um livro juvenil, as páginas voam com facilidade e sempre existiu uma vontade de continua a ler, de conhecer novos locais, de explorar novas civilizações, tal como um verdadeiro explorador. Se os livros são um caminho para novos mundos, então este livro está entre os melhores a consegui-lo. Voltarei, um dia, a estas páginas, e acredito que será novamente uma excelente experiência.

Luís Pinto



Sem comentários:

Enviar um comentário