sábado, 20 de abril de 2019

A QUEDA DE BERLIM 1945


Autor: Antony Beevor



Sinopse: Antony Beevor, fazendo uso de novos factos retirados de antigos arquivos soviéticos, da antiga República Democrática Alemã e ainda americanos, ingleses, franceses e suecos, reconstruiu as experiências vividas por milhões de indivíduos apanhados no meio do pesadelo do colapso final do Terceiro Reich. A Queda de Berlim - 1945 é um testemunho terrível que fala de orgulho, de estupidez, de fanatismo, de vingança e de brutalidade, mas é também o testemunho sobre a resistência, a abnegação e a sobrevivência.





Regresso uma vez mais ao tema da Segunda Guerra Mundial para ler um grande autor. Antony Beevor, autor de vários livros sobre esta guerra, tem aqui mais um excelente livro, aclamado pela crítica e apresenta um grande trabalho de investigação. 

Sendo um tema já tão explorado em vários livros, não é fácil criar um livro que se destaque de alguma forma, mas Beevor tem aqui um trabalho diferente de maioria, por se focar nas pessoas. Este é um livro sobre as experiências dos civis e também de alguns militares. 

Sendo um livro grande e denso, não será apreciado por aqueles que não tenham um grande interesse no tema. Este é um livro duro, forte e em certos momentos capaz de nos mostrar os momentos terríveis que certas pessoas viveram. Com uma escrita simples e direta, o autor irá marcar-nos pelo realismo das suas descrições, pela forma como explora o medo e o sofrimentos das pessoas. Ao ser muito mais focado nas pessoas do que no conflito, o livro deixa um pouco de lado a parte militar e política, para se forcar nas experiências dos soldados nas várias frentes, de várias nacionalidades. E uma cosa é certa, independentemente da nação, independentemente do porquê de se lutar, a guerra é algo terrível.

A estrutura do livro está perfeita, levando-nos a viajar entre várias frentes, mostrando as diferenças e as semelhanças entre soldados, povo, crenças, medos, sofrimento. É um livro sobre todos os sentimentos que levaram àquele momento. O extremismo a que se chegou, à total falta de consciência cívica, por contraste com os sentimentos de amizade e amor daqueles que sofreram e tentaram fugir de alguma forma ao que esta guerra lhes estava a dar. 

Não vale a pena falar mais sobre este livro. É um livro que deve ser lido, sem dúvida, por todos aqueles que apreciem este tema. Não é um livro para qualquer leitor, pois é denso, forte, duro, mas é também um excelente trabalho de investigação e que vem aumentar o nosso conhecimento sobre o que aconteceu neste conflito. Muito bom!

Luís Pinto


Sem comentários:

Enviar um comentário