segunda-feira, 12 de novembro de 2018

O RAPAZ À PORTA


Autor: Alex Dahl

Título original: The boy at the door




Sinopse: Cecilia Wilborg tem a vida perfeita: um marido atraente, duas bonitas filhas e uma grande casa em Sandefjord, uma cidade que parece tirada de um bilhete-postal. Ela esforça-se para manter tudo como está, pois um erro do passado pode destruir-lhe o presente.
Annika Lucasson vive uma vida sombria com o namorado abusivo e traficante de drogas. Já perdeu tudo muitas vezes e agora tem uma última oportunidade de se salvar, graças a Cecilia. Mas, Annika conhece o seu segredo e o que Cecilia está disposta a fazer para que tudo acabe.
Então aparece Tobias, um rapaz de oito anos, sozinho e sem amigos. Mas que ameaça fazer desmoronar o mundo de Cecilia.


Este tem sido um livro bastante falado nos últimos tempos, até porque toca em assuntos bastante atuais e que têm trazido alguma discussão e controvérsia. Não irei revelar nada aqui, mas posso garantir que o livro me levou por um caminho que não esperava.

A base do livro é carregada de suspense, deixando várias questões no ar sem resposta. Esta estratégia, cada vez mais usada, nem sempre é bem conseguida e aqui a autora acaba por forçar um pouco a forma como deixa o leitor às escuras. No entanto, é isso que nos faz continuar. Aos poucos a história começa a revelar-se, mas sempre com novas perguntas criadas pelas respostas anteriores. E é nessa montanha russa que fui avançando, enquanto o livro me surpreendia como alguns cruzar de caminhos narrativos que não esperava.

Com personagens bem construídas e cheias de segredos, o livro consegue ser inteligente e viciante, apesar de em alguns momentos parecer claramente forçado a seguir um caminho, o que leva o leitor a achar que a personagem claramente não teve uma decisão minimamente suportada pelo que já lemos. Contudo, no fim tudo acaba por fazer sentido, apesar de algumas coisas não serem muito exploradas. Esta é uma história bastante original, que toca em temas controversos e atuais. Não é um policial perfeito, mas é viciante e angustiante, principalmente graças à personagens Tobias, que faz a diferença neste livro, mesmo nos momentos em que não está presente. Olhando de forma crítica para o livor, esta é uma obra que tem tudo para ser um sucesso. Toca em temas controversos mas que são atuais e do dia a dia. É fácil criarmos ligações com algumas personagens e no fim é claro que a leitura foi viciante. Se gostam do género e se a sinopse vos agradou, então é um livro a ler.

Luís Pinto


Sem comentários:

Publicar um comentário