terça-feira, 19 de março de 2019

BATISMO DE FOGO


Autor: Andrzej Sapkowski



Sinopse: A Irmandade dos Magos foi aniquilada e Geralt ficou seriamente ferido. O bruxo deveria ser o guardião dos inocentes e o protetor dos necessitados perante os monstros poderosos e implacáveis que fazem dos humanos a sua presa. Mas agora que tempos sombrios pairam sobre o mundo, Geralt não poderá defender os homens enquanto não recuperar dos seus ferimentos.
As guerras devastam todos os territórios e o futuro da magia está ameaçado. Mas as feiticeiras que sobreviveram estão determinadas a protegê-lo. É um momento conturbado, e Ciri, a herdeira do trono de Cintra, continua desaparecida. Surgem rumores de que ela estará na corte de Nilfgaard para casar com o imperador. Ferido ou não, Geralt tem uma missão a cumprir…




Aqui está o quinto volume da saga que The Witcher que deu origem à muito famosa série de videojogos. Para aqueles que não conheçam esta saga, os livros de Andrzej Sapkowski tornaram-se mundialmente famosos ainda antes de os jogos terem o reconhecimento astronómico que têm agora. Para além disso, os livros seguem uma história dos jogos que vieram depois, mas o universo é o mesmo.

Com a história a continuar os acontecimentos do livro anterior, Geralt está numa fase complicada tal como a sinopse indica, o que leva a que este livro de imediato se torne diferente dos anteriores. O ritmo agora é outro, existindo mais tempo para se aprofundar algumas personagens. O autor tem como grande trunfo as suas personagens e o seu mundo, e este livro é a prova disso. 

Nestas páginas o autor aprofunda alguns passados, algumas personagens, expande o seu universo e torna-o mais coeso, algo sempre importante num mundo de fantasia. Mas faz mais do que isso... ao explorar algumas personagens, explica, indiretamente, alguns dos motivos para certas decisões anteriormente tomadas. Com isso são reveladas novas ligações, novos sentimentos e muito se prepara para os próximos livros, mas, principalmente, torna melhores os livros anteriores.

Pelo meio, bons momentos de ação, diálogos inteligentes e, claramente, grande foco em aumentar o suspense para o que virá. Este é um livro que constrói vários conceitos e temas que poderão ser usados nos próximos livros. Para além disso, Geralt é, com todos os seus defeitos, uma personagem cativante pela sua força de vontade, pelos seus sentimentos e pela forma como encara o mundo no qual vive.

Este quinto livro mantém a qualidade dos livros anteriores. Cheio de magia, ambientes negros e um mundo pesado e bem criado, este livro é mais uma boa leitura numa saga consistente e que facilmente agarra qualquer fã de literatura fantástica. Rápido, intenso e original, acaba no momento certo para nos deixar com vontade de ler os próximos livros. Venham eles, porque esta saga é muito boa!

Luís Pinto



Sem comentários:

Enviar um comentário